AutorACIAJA

InícioArtigos postados por ACIAJA

Unidos para construir uma cidade planejada

Jaboticabal vem crescendo, atingindo maturidade, robustez e se consolidando como uma das forças de nossa região. Somos subsede regional metropolitana.

Cinco cidades da região de Ribeirão Preto estão na lista das 50 melhores para se envelhecer entre os municípios brasileiros com 50 a 100 mil habitantes, segundo estudo do Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade. Jaboticabal aparece em 12º lugar nesse ranking.

O projeto de Lei nº 703, de 2017, consagra Jaboticabal como Capital do Amendoim do Estado de São Paulo, reconhecendo o potencial produtivo do município e o trabalho árduo dos produtores locais como uma das maiores potências do nosso País.

A Aciaja, atenta às necessidades de melhoria contínua e da incessante renovação, não vem medindo esforços na luta para avançarmos enquanto cidade, empresários e cidadãos de bem. Estamos trabalhando com a gestão atual para melhorar a estrutura dos conselhos da cidade – hoje são 84 conselhos, muitos deles inativos.

Esperamos que Jaboticabal possa ter pelo menos treze conselhos com o objetivo principal de implantar e controlar as políticas públicas DO DESENVOLVIMENTO MUNICIPAL. Cada conselho representaria as politicas públicas do Plano Diretor, tais como suas seções estabelecida na Lei complementar nº 80 de 09 de outubro de 2006.

  • SEÇÃO I – DO PLANEJAMENTO MUNICIPAL
  • SEÇÃO II – DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO
  • SEÇÃO III – DA SAÚDE
  • SEÇÃO IV – DA EDUCAÇÃO
  • SEÇÃO V – DO ESPORTE E DO LAZER
  • SEÇÃO VI – DA CULTURA E DO TURISMO
  • SEÇÃO VII – DA DEFESA CIVIL E DA SEGURANÇA PÚBLICA
  • SEÇÃO VIII – DA ASSISTÊNCIA E PROMOÇÃO SOCIAL
  • SEÇÃO IX – DO MEIO AMBIENTE
  • SEÇÃO X – DO SANEAMENTO AMBIENTAL E DA DRENAGEM
  • SEÇÃO XI – DO PLANEJAMENTO RURAL
  • SEÇÃO XII – DO TRANSPORTE E MOBILIDADE URBANA
  • SEÇÃO XIII – ESTRUTURAÇÃO DO SISTEMA VIÁRIO

Com essa sistematização o controle passa a ser mais eficiente e permite que a sociedade organizada passe a participar mais, juntamente com os vereadores e os gestores, para que todos contribuam para os avanços tão necessários e urgentes. Desafios e oportunidades de trabalho aparecem a cada dia. Juntos, unidos, conseguiremos construir com empenho e determinação uma cidade mais planejada de acordo com as necessidades de seus Munícipes.

Compartilhar
Continue Lendo

Aciaja comemora 86 anos com palestra sobre o novo eSocial para empresas

No dia 31 de janeiro de 2018 a Associação Comercial, Industrial e de Agronegó- cios de Jaboticabal completou 86 anos de vida. Para comemorar esse marco e celebrar seu papel no apoio e fortalecimento da classe produtiva local, a Aciaja promoveu a palestra ESocial – uma nova fase nas relações de trabalho.

O evento contou com a abertura do diretor adjunto da Aciaja, Helio César Vieira da Costa, que reforçou o papel da associação no apoio aos empresários. “Hoje, no aniversário de 86 anos da associação, trazemos a Jaboticabal um evento totalmente gratuito que é fundamental para auxiliar as empresas a se adaptarem ao novo sistema de envio de informações trabalhistas”, afirmou. Executivo de Recursos Humanos há mais de 35 anos, o palestrante Odair Fantoni falou sobre os desafios para as empresas de se adaptarem ao novo sistema do eSocial.

“Desde janeiro, todas as empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões em 2016 já estão obrigadas a prestar informações via eSocial. A partir de julho deste ano, todas as demais empresas já deverão estar enquadradas”, destacou Fantoni.

Segundo o palestrante, são mais de duas mil informações que devem ser prestadas ao governo, como os treinamentos obrigatórios. “Nas normas regulamentadoras constam mais de 147 tipos diferentes de treinamento obrigatórios, e sabemos que boa parte das empresas, dos estabelecimentos comerciais, não têm esses treinamentos realizados”, reforça.

“As empresas agora têm de colocar a casa em ordem. Essa unificação do envio das informações sobre colaboradores foi feita também para fortalecer a fiscalização trabalhista”, completou o palestrante.

13 tarefas prévias para sua empresa se preparar para o eSocial

Autor do livro E-social Fácil, Odair Fantoni lembrou que o prazo para as empresas se prepararem para o E-social já está se esgotando. Para auxiliar no processo de adaptação ao novo sistema, ele indica que as empresas executem 13 tarefas prévias ao E-social. Confira:

Aciaja - Esocial

 

Compartilhar
Continue Lendo

Agora é oficial: Jaboticabal é a capital do amendoim

A lei é sucinta. Publicada no Diário Oficial do Estado no dia 6 de janeiro de 2018, a Lei Estadual 16.640/2018 nomeia Jaboticabal como Capital do Amendoim. Sem efeitos práticos, além do reconhecimento, a lei, no entanto, coloca em evidência a cidade. De cada quatro toneladas que o Brasil exporta, uma tonelada sai de Jaboticabal. E o Brasil é o 13º produtor de amendoim do mundo, o 5º em exportação, e 90% da produção nacional está em São Paulo.

A maior parte do amendoim produzido em Jaboticabal é cultivado em sistema de rotação de cultura na terra ocupada pela cana-de-açúcar, que ficava ociosa por meses. Como a cultura da cana exige escala, o amendoim permitiu, ao pequeno produtor, manter-se no campo, arrendando terras de produtores maiores. Desta forma, o pequeno produtor de cana tornou-se também produtor de amendoim.

A Prefeitura Municipal de Jaboticabal e o Governo do Estado de São Paulo oficializaram a legislação. O título foi consagrado a 12 de janeiro, seis dias depois da publicação da Lei no Diário Oficial, em cerimônia realizada no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo.

A Lei nº 16.640 já está em vigor. O prefeito José Carlos Hori acredita que o título irá fortalecer o nome de Jaboticabal no Brasil, impulsionando a economia, seja na agricultura ou turismo.

Para o autor do projeto, o deputado Marco Vinholi, a economia do município é aquecida pelo amendoim. “Jaboticabal se fortaleceu muito nos últimos anos com plantio de amendoim. Temos um grande armazém que fica numa cooperativa importante para nosso estado, que é a Coplana, e através da cultura, Jaboticabal se tornou vetor de desenvolvimento”, disse.

Para o presidente da Coplana, José Antonio de Souza Rossato Junior, o título “é um marco histórico e que reconhece a pujante agroindústria do amendoim em nosso município. Ressalta a importância das famílias dos produtores rurais que se dedicam há várias gerações a esta cultura. Reconhece o legado e o trabalho visionário da Cooperativa, empresas beneficiadoras, fornecedores e parceiros ligados direta e indiretamente à cadeia do amendoim. Reconhece também a agroindústria da cana-de-açúcar, presente em nosso município e que proporciona o uso das áreas de reforma de  canaviais pelo amendoim de forma sustentável: uma simbiose Capital JABOTICABAL com ganhos agronômicos, sociais e econômicos. É uma oportunidade de criar uma agenda propositiva acerca do negócio amendoim em Jaboticabal, otimizar ainda mais os avanços em pesquisa no Campus da Unesp, fomentar investimentos na agroindústria, gerar oportunidades de emprego e maior renda para o município”, afirmou Rossato.

Opinião

Com o título, os empresários do ramo voltam os olhos para Jaboticabal.

“Temos um parque industrial, oferecemos vantagens, leis de incentivo e toda a estrutura necessária para receber empresas interessadas no agronegócio.” José Carlos Hori – Prefeito de Jaboticabal

Jaboticabal é a capital do amendoimACIAJA – Qual a importância para a economia local o fato de a cidade ter sido escolhida como a capital do amendoim?

JOSÉ CARLOS HORI – O título de capital do amendoim reconhece uma das vocações de nosso município, que é o agronegócio. O amendoim gera empregos desde o plantio, na entressafra da cana-de-açúcar; na sua comercialização e, felizmente, Jaboticabal conta com empresas que utilizam os grãos na produção de diversos produtos. Muitas pessoas não sabem, mas parte de nossa produção também é comercializada para grandes grupos, com produtos distribuídos em todo país. Também não podemos esquecer que a Coplana hoje é responsável pelo maior depósito de amendoim do mundo.

ACIAJA – Como Jaboticabal pode usufruir dessa nomeação para fomentar seu setor de agronegócio?

JOSÉ CARLOS HORI – Com o título, os empresários do ramo voltam os olhos para Jaboticabal. Temos um parque industrial, oferecemos vantagens, leis de incentivo e toda a estrutura necessária para receber empresas interessadas no agronegócio. Como disse, muitos grupos já utilizam o nosso amendoim. Por quê outros não podem se interessar? Jaboticabal tem condições de abrigar uma empresa de óleo de amendoim, por exemplo. Outro ponto importante é o turismo, principalmente para aquelas pessoas curiosas no turismo de agronegócio, que está em grande expansão em todo país.

O título coloca toda cadeia agroindustrial do amendoim em evidência

“É a oportunidade para criar uma agenda propositiva para o negócio amendoim, otimizar ainda mais os avanços em pesquisa no Campus da Unesp, fomentar investimentos na agroindústria, gerar oportunidades de emprego e maior renda para o município.” José Antonio de Souza Rossato Junior – Presidente da Coplana

Jaboticabal é a capital do amendoimACIAJA – Qual o impacto do Título para os produtores?

JOSÉ ANTONIO DE SOUZA ROSSATO JUNIOR – Este título coloca toda cadeia agroindustrial do amendoim em evidência. É um reconhecimento e fortalecimento dos produtores ligados à cultura do amendoim. Contudo, o impacto na produção, bem como no faturamento dos produtores, está mais relacionado à boa condução da cultura no campo, gestão de custos, clima e fundamentos do mercado de amendoim no Brasil e no exterior, do que em relação à conquista deste título. Todavia, a longo prazo, o surgimento de novos investimentos, pesquisas e o avanço em novas técnicas de produção no campo e na indústria podem trazer oportunidades de maior rentabilidade aos produtores.

ACIAJA – Como vê a política atual de fomento à produção?

JOSÉ ANTONIO DE SOUZA ROSSATO JUNIOR – O apoio do poder público é fundamental para o fomento à produção. Vale destacar dois bons exemplos: o principal programa de melhoramento genético de variedades de amendoim é capitaneado pelo IAC – Instituto Agronômico, que é um órgão de pesquisa do Estado de São Paulo, e que, por meio de uma parceria público-privada, alavanca estudos e pesquisas de variedades de amendoim com maior potencial produtivo, alta qualidade de grãos e maior resistência às doenças. Ainda, existe a Câmara Setorial do Amendoim, órgão ligado diretamente à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, que reúne os principais players do negócio amendoim com o objetivo de propor ampla discussão em prol do fortalecimento e da definição de estratégias para o negócio amendoim no Estado de São Paulo. Cabe ressaltar que 90% da produção desta oleaginosa no Brasil estão concentrados neste Estado, índice significativo e que dá legitimidade às discussões desta Câmara.

Compartilhar
Continue Lendo

Perfumaria Beraldo é fórmula de sucesso no mercado varejista de perfumaria e cosméticos

O mercado de produtos de beleza está cada vez mais atraente. O Brasil é um dos maiores mercados de produtos cosméticos, de cuidados com o cabelo e perfumaria em todo o mundo. Com a crise, as pessoas reduziram os gastos, mas não cortaram da cesta de compras todos os produtos para beleza. Resultado: mesmo com a economia no vermelho, o setor tem apresentado crescimento. Os especialistas em psicologia do varejo acreditam que cosméticos representam para as pessoas pequenas autogratificações.

Mas, cerca de 30 anos antes do crescimento que o setor da beleza e de cuidados corporais apresentou no início dos anos 2000, o empresário Luiz Gonzaga Beraldo já havia antecipado essa tendência de mercado. Ainda em 1979, ele abriu seu primeiro estabelecimento atacadista do tipo na cidade de Santa Bárbara d´Oeste.

Esse primeiro local foi produto do contato do empresário, que também é administrador e contabilista, com o ramo, já que ele era o representante comercial de uma fá- brica de produtos cosméticos. Dez anos depois, em 1989, o empresário mudou-se para Jaboticabal e fundou sua empresa de atacado. Um ano depois, a Perfumaria Beraldo foi transformada em varejo, e hoje oferece mais de 12 mil itens aos consumidores.

A fórmula do sucesso da empresa reúne pelo menos quatro ingredientes: o respeito pelo consumidor no padrão de atendimento, o preço, a localização em ponto comercial valorizado e o modelo de auto serviço, que traz para o consumidor a experiência de comprar em um supermercado da beleza. “Jaboticabal ganhou muito com a chegada de nossa loja. Na época havia uma carência muito grande desse produto.

Hoje, o consumidor não precisa se deslocar a outro centro comercial para obter o que deseja”, afirma. Para ele, a pedra de toque do sucesso empresarial são as compras bem feitas. Um setor em constante inovação, o ramo de cosméticos e perfumarias coloca no mercado novos produtos a cada mês. Ele conta que se baseia nas tendências da mídia para se manter atualizado, investindo em novos itens em seu estoque.

INOVAR SEMPRE
Luiz Gonzaga Beraldo vem de uma família de primeira geração de empresários. Apesar de os seus pais não serem empreendedores, todos os irmãos são empresários. Ele acredita que a união dos empresários pode tornar o mercado local melhor. Por isso, é uma atuante liderança em entidades de classe. É membro da diretoria da Aciaja e elegeu-se em 2017 vice-presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Jaboticabal, da qual também foi seu presidente entre 2005 e 2010.

RECONHECIMENTO
Em 2002, com mais de 20 anos de funcionamento da Perfumaria Beraldo, Luiz Gonzaga recebeu o diploma de Honra ao Mérito, como reconhecimento pelo título de Destaque do Ano de 2002 na categoria perfumaria. O prê- mio foi concedido após pesquisa realizada com representantes do próprio segmento.

RECEITA DE SUCESSO
Destaque em Jaboticabal, o sucesso do sobrenome Beraldo se repete na cidade de Matão. Irmão do empresário jaboticabalense, Edson Beraldo abriu, ainda na década de 90, a Beraldo Perfumaria em Matão. Atualmente, está entre os maiores e mais importantes estabelecimentos da categoria na cidade, repetindo a receita que deu muito certo em Jaboticabal.

EMPRESA FAMILIAR
A Beraldo Perfumaria se orgulha de ser uma empresa tradicional, que entende e respeita as necessidades do consumidor e preza pelo relacionamento ético, justo e transparente com funcionários e fornecedores. Para manter essa tradição viva, dois dos três filhos de Luiz Gonzaga Beraldo atuam na empresa. Dessa forma, valores, tradições e receitas de trabalho são passadas de pai para os filhos Rafael e Graziela.

Compartilhar
Continue Lendo

Reúsa constrói sede no Distrito Industrial

Reúsa constrói sede no Distrito Industrial e consolida presença no mercado regional.

A Empresa de Jaboticabal alcança o Mercado Regional com novos serviços como o Gerenciamento de Resíduos Químicos Perigosos, que tem como clientes o Centro Médico do Ribeirão Shopping e Faculdades, além de empresas locais.

Em breve o novo Distrito Industrial de Jaboticabal vai receber mais uma empresa. A Reúsa, especializada em gerenciamento de resíduos, vai iniciar a obra de sua sede administrativa numa área de 2 mil metros quadrados.

Como parte da sede, a Reúsa instalará no Distrito Industrial garagem para sua frota e a Estação de Transbordo de Resíduos Químicos Perigosos, para atender a demanda de pequenos e médios geradores de Jaboticabal e região. A opção por estar no Distrito Industrial faz parte da estratégia de expansão da empresa para novos mercados. Localizada às margens da Rodovia Brigadeiro Faria Lima, a presença no Distrito facilita a logística e o serviço prestado em outras cidades.

A empresa, criada em 2008, é responsável pelo serviço de coleta seletiva de lixo de Jaboticabal. Desde 2014 faz a gestão do Aterro Sanitário de Jaboticabal, que é uma referência ambiental. A cidade é uma das únicas três no Estado de São Paulo que conquistou nota máxima no Índice de Qualidade do Aterro – IQR, Jaboticabal, nos anos de 2015 e 2016. Os resultados para 2017 ainda não foram publicados. O IQR é um ranking elaborado pela Cetesb para avaliar a forma de disposição dos resíduos sólidos pelos municípios paulistas.

Reúsa no Aeroporto

A Reúsa é um dos exemplos de empreendedorismo local que passa a ter uma atuação destacada no cenário estadual. Foi a empresa selecionada pelo Daesp – Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo para elaborar o Plano de Gerenciamento de Resíduos nos principais aeroportos paulistas operados pelo departamento, bem como gerenciar todos os resíduos gerados no Aeroporto Leite Lopes de Ribeirão Preto, que registra um movimento de 877 mil passageiros anualmente.

Gerenciamento De Resíduos Químicos Perigosos

Atendendo a clientes nas regiões de Ribeirão Preto, Araraquara e São Carlos, em 2017 a Reúsa passou a atuar na gestão de resíduos químicos perigosos e resultantes da logística reversa. Para este serviço especializado, a empresa já reúne como clientes o Centro Médico do Ribeirão Shopping, a Faculdade de Ciências Farmacêuticas do Câmpus da USP de Ribeirão Preto e a Faculdade de Medicina da USP de RP, além de empresas como NPA, Henfel e Gráfica Atual, em Jaboticabal.

“Apresentamos um portfólio completo de atuação para o correto gerenciamento de resíduos especiais, envolvendo a confecção do Plano de Gerenciamento de Resíduos ao cliente, o treinamento de seus colaboradores, orientação para correta segregação e acondicionamento dos resíduos, o fornecimento de embalagens certificadas pelo INMETRO e devidamente rotuladas, a emissão de toda a documentação exigida, inclusive Cadri e Ficha de Emergência, entre outros. Também realizamos a coleta, o transporte e a destinação final em unidades licenciadas”, destacam os diretores da Reúsa, o engenheiro Paulo Henrique Bellingieri e o administrador Luiz Gustavo Toloi.

“A destinação correta dos resíduos provenientes das atividades produtivas é mais um grande desafio para os empresários. Há dez anos a Reúsa oferece às empresas de todos os portes a gestão dos resíduos, alinhando o objetivo da lucratividade, à proteção ambiental em total observância à legislação, para uma operação segura e de excelência”, finalizam.

Compartilhar
Continue Lendo

IPJAB faz levantamento de preço de produtos de listas de material escolar

Itens para volta às aulas apresentam até 125% de diferença de preço.

O Instituto de Pesquisas de Jaboticabal (IPJAB) realizou, em janeiro, a pesquisa Volta às Aulas. O levantamento reuniu preços de 17 itens de listas de material escolar, como lápis, caneta, borracha e estojo. Dentre os produtos levantados, a maior diferença de preço encontrada ficou por conta do estojo liso com um repartimento: 125%. No estabelecimento mais barato, ele foi encontrado por R$ 3,95. Já no mais caro, o consumidor pagava R$ 8,90 pelo mesmo produto.

Além disso, a tesoura escolar também apresentou grande variação (100%), bem como o giz de cera tamanho pequeno (com 15 unidades) – 57,41% de diferença, e o lápis preto redondo (50%). Na outra ponta, produtos como caneta hidrográfica, caderno brochurão e papel A4 (pacote com 500 folhas) apresentaram diferença de preço menor que 10% entre o estabelecimento mais caro e o mais barato.

A pesquisa apontou ainda que, na média, o valor total da lista escolar está mais barato este ano em relação a 2016 e 2017. Além disso, a diferença de preço de todos os produtos somados entre a lista mas cara e a mais barata está menor que nos dois anos anteriores.

2016 2017 2018
LISTA MAIS CARA R$ 222,00 R$ 238,90 R$ 198,75
LISTA – VALOR MÉDIO R$ 188,44 R$ 206,98 R$ 180,50
LISTA MAIS BARATA R$ 162,60 R$ 181,45 R$ 162,70

 

Confira o depoimento de quem já contratou nossas pesquisas

“Fomos muito bem atendidos por toda equipe IPJAB. A abordagem e a apresentação inicial [briefing e planejamento] foram muito bem executadas pela equipe; normalmente as empresas do segmento de pesquisas não dão muita atenção para as empresas pequenas, mas, no caso do IPJAB, nos foi dado todo o suporte necessário em todas as partes da pesquisa, oferecendo uma proposta personalizada e que cabia em nosso orçamento, sem perder a qualidade nos serviços prestados.”
Marcos Felipe da Silva – S&J Folheados

“A equipe do IPJAB é extremamente comprometida em prestar um atendimento de excelência antes, durante e após a realização da pesquisa. Seu maior diferencial está em informar, frequentemente, qual a etapa da demanda está sendo executada. Facilidade de contato com seu representante e sugestões inovadoras também são outros dois pontos que a fazem se destacar das demais opções do mercado.”
Unimed Jaboticabal

Compartilhar
Continue Lendo

Projeto de Revitalização do Club Jaboticabal poderá receber doações em abril

PERÍODO PARA CAPTAÇÃO DE RECURSOS DURA ATÉ ATINGIR O TETO RENUNCIADO PELO
GOVERNO DO ESTADO, QUE DEVERÁ SER DIVULGADO AINDA ESTE MÊS

O período para captação de recursos para o projeto de revitalização do Club Jaboticabal deverá ser reaberto entre o final do mês de março e o início de abril. Empresas interessadas em colaborar com a recuperação do prédio histórico devem se cadastrar no site da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (confira o passo a passo abaixo).
A campanha de recuperação do Club Jaboticabal foi lançada no dia 23 de junho. O projeto, orçado em R$ 998.862,00, foi aprovado pelo Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo – ProAC. Até o final deste mês, deverá ser divulgado o valor renunciado pelo governo para captação para projetos do tipo. “No ano passado, o projeto de revitalização do Club Jaboticabal recebeu sua primeira doação. Agora, com a reabertura do período de captação, solicitamos o apoio dos empresários de Jaboticabal para podermos alcançar o valor mínimo para iniciar a obra de recuperação do prédio histórico”, afirma Arthur Dória Guzzo, presidente da Aciaja.

Saiba como doar para o projeto:

1º PASSO PARA DOAR Para uma empresa poder usufruir como patrocinador do programas ProAC e PIE (Lei Paulista de Incentivo ao Esporte), deve ser feito o seu credenciamento no site da SEFAZ (Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo), o que vale para ambos. No início do mês seguinte ao do pedido, a SEFAZ verifica se a empresa cumpre os requisitos estabelecidos pela legislação, habilitando-a no sistema.

2º PASSO PARA DOAR A partir desse momento, a em-presa pode patrocinar projetos aprovados pelo ProAC e PIE, por meio do próprio sistema da SEFAZ, que calcula a cada mês os valores máximos de patrocínio que poderá ser aproveitado nos programas. A empresa “habilitada” emite boletos bancários via sistema da SEFAZ para patrocinar projetos culturais e/ou esportivos, aprovados no ProAC e no PIE, respectivamente, devendo pagar esses boletos até o último dia útil do mês.

3º PASSO PARA DOAR Após o pagamento dos boletos bancários, a empresa pode escriturar 100% do valor investido nos projetos como crédito do ICMS referente àquele mês. Ou seja, no caso de investir 2% do valor do ICMS tributado em determinado mês em projetos aprovados no PROAC e PIE, a empresa terá que pagar apenas os 98% restantes para a Fazenda referente ao mês em questão.

Compartilhar
Continue Lendo

Acreditamos na força da União

Todo o ato de associativismo é uma aposta na união, na capacidade de que, juntas, pessoas e entidades encontrem melhores alternativas para questões que envolvem a vida em nossa cidade.

É também uma forma nobre de afirmar valores e viver a cidadania plena. Num mundo que convida cada vez mais à individualidade, onde cada vez mais pessoas são levadas a viver cada uma por si, é, sem dúvida, um ato de coragem organizar fóruns e entidades que mantenham vivos estes espaços de debate e solidariedade.

O ano de 2017 marcou a criação do Fórum de Entidades de Jaboticabal, o FEJA, que tem a missão de propor e trabalhar pelo desenvolvimento da cidade, pela promoção da cidadania.

O FEJA também passa a desenvolve um importante papel de conscientização e fiscalização da sociedade. Queremos caminhar junto com o Poder Público. Por isso, já encaminhamos debates e propusemos soluções sobre segurança, Plano Diretor, temas que são determinantes para a qualidade de vida em Jaboticabal.

A partir de agora, o Fórum de Entidades de Jaboticabal – FEJA tem esta marca. Desejamos que, em 2018, pessoas e entidades participantes do Fórum dediquem cada vez mais energia para a superação de problemas comuns.

 

Compartilhar
Continue Lendo

Associados da Aciaja terão desconto de 20% na contratação de estagiários

A parceria firmada entre a Aciaja e o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) já proporciona resultados palpáveis para as empresas associadas. Além da segurança jurídica proporcionada pelo convênio, as empresas terão uma redução significativa no valor da taxa administrativa cobrada para manutenção de cada contrato. Para a contratação de estagiário, a redução da taxa é da ordem de 20%; já para a contratação de Menor Aprendiz, esse desconto chega a 30% – uma economia substancial.

No dia 19 de outubro, a Aciaja promoveu evento de lançamento da parceria com o CIEE. A ação, realizada na sede da Associação, apresentou a empresários as condições oferecidas para a contratação.

Presidente da Aciaja, Arthur Guzzo abriu o evento ressaltando a importância da implantação de um programa do tipo. “A parceria com o CIEE vai estimular os empresários a contratar jovens aprendizes e estagiários, oferecendo descontos na manutenção dos contratos para nossos associados. É bom para as empresas, que podem promover uma oxigenação da força de trabalho, e para os próprios estudantes e jovens, que ganham uma oportunidade de colocar em prática os conhecimentos”, afirmou.

Supervisor da unidade do CIEE de Ribeirão Preto – que agrega o posto de atendimento de Jaboticabal, Matheus Rubiano reforçou o otimismo pela parceria com a Aciaja.
“A tendência é que haja crescimento da obrigatoriedade da cota de aprendizagem, o que vai intensificar os programas de contratação de estagiários e jovens aprendizes. O mais importante, no entanto, é que as empresas se conscientizem de que é fundamental renovar seus quadros com novos talentos, com boa capacitação e vontade de trabalhar”, ratificou.

Mais informações podem ser obtidas diretamente com a Aciaja pelo telefone 3202- 0315.

Condições estabelecidas pela Lei do Estágio

  • A carga horária máxima para a atuação do estagiário na empresa é de 6 horas diárias e até 30 horas semanais.
  • O tempo máximo para permanência do estagiário na mesma empresa é de dois anos.
  • Além de empresas, profissionais liberais, inscritos em sua ordem, também podem contratar estagiários
Compartilhar
Continue Lendo

Praça Nove de Julho ganha base de apoio para a Polícia Militar

Os consumidores de Jaboticabal podem ir às compras com mais tranquilidade. No dia 11 de dezembro, a antiga sede do Banco do Povo, na Praça Nove de Julho, foi reinaugurada como uma base de apoio para os trabalhos da Polícia Militar no centro da cidade.

O posto foi todo reformado e pintado. Também vai contar com aparelho de ar condicionado,
da própria Prefeitura, e dois computadores doados pela Câmara Municipal.

“Essa é uma grande conquista para a área central de Jaboticabal. Nossos moradores, lojistas e clientes terão mais segurança para fazer compras e realizar transações bancárias”, afirma o prefeito José Carlos Hori.

“A Aciaja parabeniza essa iniciativa da Prefeitura, que dá mais segurança para os consumidores irem às compras. É mais um incentivo para o nosso comércio, que se recupera, este ano, de um período de recessão e tem tudo para retomar o crescimento das vendas”, reforça o presidente da Aciaja, Arthur Dória Guzzo.

O novo local também servirá de apoio aos trabalhos dos novos fiscais que a Prefeitura, com o apoio da Aciaja e CDL, colocou nas ruas para a fiscalização em geral, como o comércio irregular.

Compartilhar
Continue Lendo