AutorACIAJA

InícioArtigos postados por ACIAJA (Página 4)

Empresas já podem apoiar as obras de recuperação do Club Jaboticabal

Projeto aprovado pelo Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo permite que empresários doem até 3% do valor devido de ICMS. O percentual é totalmente dedutível

A Associação Comercial, Industrial e de Agronegócios de Jaboticabal – ACIAJA lançou na tarde de 23 de junho, a campanha que deve movimentar o meio empresarial: a arrecadação do ICMS para a obras de recuperação do Club Jaboticabal. O projeto, orçado em R$ 998.862,00 foi aprovado pelo Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo – ProAC.
Assim, as empresas poderão doar até 3% do ICMS devido, com abatimento de 100% no valor incentivado.

“As empresas não terão que por a mão no bolso para apoiar a recuperação do Club Jaboticabal e obterão a contrapartida de exposição de sua marca como um patrocínio normal, ajudando a recuperação desse patrimônio da nossa cidade”, destacou o presidente da Aciaja, Arthur Doria Guzzo, para uma plateia composta por empresários, pela vereadora Dona Cidinha, pelo Diretor de Cultura da Prefeitura Municipal de Jaboticabal, José Mário de Oliveira, por representantes do setor da cultura do município, contabilistas.e de entidades da sociedade civil.

O lançamento contou com a participação do Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça – IORM, entidade do Terceiro Setor, responsável pela elaboração do projeto aprovado pelo ProAC. Sediado em Orlândia, SP, o Instituto, fundado há doze anos, tem em seu histórico a construção de Centro Cultural e Sala de Cinema em Guaíra, e revitalização de prédio histórico em Orlândia, a partir de leis de incentivo à Cultural.

“Nas poucas vezes que visitei a cidade, observei que todos têm alguma história de vida relacionada ao Club Jaboticabal. Ele está no coração das pessoas. É um projeto que será sentido por todo mundo, e fundamental para a memória de Jaboticabal. A aprovação do projeto de captação é o primeiro passo. Agora, é preciso a participação das empresas para arrecadar os recursos necessários para a revitalização do prédio”, destacou o gerente executivo do IORM, Rafael Braghiroli.

De acordo com a Lei, os recursos poderão ser captados até abril de 2018. Para doar, as empresas devem se inscrever no site da Receita Estadual. As obras poderão ser iniciadas a partir da captação de 35% do valor estabelecido, mas para isso é necessária a colaboração das empresas.

“A cultura da doação está aquém do necessário, e Jaboticabal deve se profissionalizar para ser um grande captador de recursos”, reforça o presidente da Aciaja.

“Quando se cria a cultura da doação, as empresas pedem para colaborar. É árduo, mas vale a pena. E emocionante quando a coisa acontece e é maravilhoso fazer o bem”, finaliza o gerente executivo do IORM.

Unesp

A Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, FCAV Unesp de Jaboticabal também foi contemplada com o projeto de captação de recursos, na área do esporte, com o valor de R$ 445.669,00, que será destinado à revitalização do Poliesportivo da instituição.

O projeto foi aprovado por meio do Programa de Incentivo ao Esporte do governo estadual, e as condições para doar são as mesmas (3% do valor devido em ICMS, totalmente dedutíveis) do projeto do Club Jaboticabal.

“Assim, o empresário que decidir-se pela doação dos 3% do ICMS devido ao Projeto de recuperação do Club Jaboticabal, poderá doar também outros 3% do ICMS para o projeto de captação para a revitalização do Poliesportivo da FCAV Unesp. São dois projetos importantes com capacidade de injetar mais de R$ 1,4 milhão na economia da cidade, fazendo gerar a roda. É disso que Jaboticabal precisa”, conclui Arthur.

 

 

Para mais informações sobre como doar, ligue (16) 3202-0315 / 3202-8625

Compartilhar
Continue Lendo

Plano Diretor: Ajustando o foco para a cidade que queremos

ESTATUTO DA CIDADE – LEI Nº 10.257, DE 10 DE JULHO DE 2001

A criação do Plano Diretor é uma determinação do Estatuto da Cidade – Lei Federal nº 10.257/01, de 10 de janeiro de 2001.

De acordo com a Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT, o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano é o instrumento básico de um processo de planejamento municipal para a implantação da política de desenvolvimento urbano, norteando a ação dos agentes públicos e privados.

O Plano Diretor traça diretrizes a partir de um diagnóstico da realidade física, social, econômica, política e administrativa da cidade, do município e de sua região. O tempo passou, a realidade local sofreu interferências e foi modificada. Por isso, a Aciaja, que integra o Fórum de Entidades de Jaboticabal, tem se dedicado ao estudo e à apresentação de um conjunto de propostas para o futuro desenvolvimento socioeconômico e organização espacial dos usos do solo urbano, das redes de infraestrutura e de elementos fundamentais da estrutura urbana, para a cidade e para o município, que deverão ser aprovadas pela Câmara e tornar-se lei municipal.

Qual é a cidade que queremos? Certamente, todos desejamos uma Jaboticabal sustentável, desenvolvida e que ofereça oportunidade para todas as pessoas. Para alcançarmos esse ideal de cidade é necessário estabelecer ações voltadas para estratégias mais amplas que sigam na direção dos objetivos que traçamos. É preciso o engajamento dos técnicos e dos agentes públicos; porém, é fundamental a participação da comunidade.

FEJA contribui para a criação do Plano Municipal de Segurança, exigido há 11 anos

Arregaçamos as mangas e reunimos o FEJA para discutir também um Plano Municipal de Segurança Pública, trazendo para o centro do debate das Políticas Públicas a Polí- cia Civil, Militar e Científica, e o Corpo de Bombeiros. É importante destacar que, segundo o Plano Diretor de Jaboticabal, teríamos que ter um Plano Municipal de Segurança desde 2006, e somente após 11 anos de sua exigência estamos formatando seu primeiro modelo, que é um dos frutos que o FEJA entregará para nossa cidade.

FEJA contribui para o debate de ideias sobre o trânsito de Jaboticabal

Para cumprir a determinação da Promotoria de se implantar a restrição de veículos longos e pesados na área central da cidade, a Aciaja tem discutido junto com o Departamento de Trânsito, vereadores, associados, Polícias Civil, Militar e Científica, Corpo de Bombeiros e o FEJA, para elaborar propostas de planejamento e projetos para melhoria do complexo viário de Jaboticabal. Gostaríamos de destacar o empenho do Dr. João Martins Neto – diretor do Departamento de Trânsito – que tem incentivado o diálogo para um trânsito melhor. Esse diálogo dá trabalho, exige a realização de reuniões exaustivas, mas ao longo deste processo, temos a certeza de construir propostas maduras e inspiradas para o conjunto da comunidade jaboticabalense. Neste jornal você fica conhecendo detalhes sobre as propostas apresentadas pelas entidades empresariais para contribuir com o desenvolvimento da nossa cidade. Boa leitura.

Arthur Dória Guzzo Aciaja – Presidente

Compartilhar
Continue Lendo

Mudança no zoneamento incentiva instalação de novas empresas

PREFEITURA ENCAMINHOU O PROJETO PARA CÂMARA MUNICIPAL, APROVADO PELO CONSPLAN, ALTERANDO O ANEXO II DO ZONEAMENTO

A busca por investimentos e o aumento da geração de renda fizeram com que a Prefeitura de Jaboticabal desenvolvesse uma série de ações para deixar a cidade mais atrativa, ao mesmo tempo que incentiva o crescimento das empresas locais. A primeira iniciativa foi desburocratizar a expedição do alvará de funcionamento.

Qualquer empreendedor recebe o documento em 24 horas e, cumprindo o cronograma de ações, evita possíveis irregularidades. Agora, dois projetos de Lei encaminhados para a Câmara Municipal mudam o zoneamento e uso de solo urbano de duas áreas.

A iniciativa conta com o apoio da Associação Comercial, Industrial e Agronegócios de Jaboticabal, que levantou as dificuldades para algumas empresas se instalarem na cidade.

“A crise exige arrojo e firmeza nas ações. Os projetos dão condições para a instalação de novas empresas e a chegada de investimentos. Investimos na conclusão do distrito industrial e na desburocratização no processo de abertura de novas empresas. Esse é o primeiro passo para colocar Jaboticabal no caminho certo”, afirma o prefeito José Carlos Hori.

Confira o teor do projeto que foi aprovado pela Câmara de Vereadores:

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 03/2017
Revoga dispositivos da Lei Complementar nº 86, de 01º de agosto de 2007, e da Lei Complementar nº 131, de 10 de agosto de 2012. Art. 14. Os usos permitidos nas respectivas Zonas deverão guardar correspondência aos critérios estabelecidos no artigo 4º da presente lei e, havendo necessidade técnica, será exigida do interessado a apresentação de Estudo de Impacto e a efetiva adoção de medidas que mitiguem os efeitos negativos advindos da atividade a ser desenvolvida.

“A retirada do anexo II beneficia e potencializa o crescimento da cidade, ordenando em consonância com o Plano Diretor de Jaboticabal. Isso promove segurança para que empresários possam investir em Jaboticabal e ter a certeza que o seu negócio não sofrerá prejuízos por causa de uso de solo.” Arthur Dória Guzzo.

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 86/2007

“A Comissão de Assuntos Relevantes criada pela Câmara Municipal solicitou, ano passado, nosso auxílio para realizar estudos de melhoria do Plano Diretor. Durante seis meses nos reunimos todas as terças-feiras na Associação Regional de Engenharia, em parceria com OAB, Associação dos Contabilistas e Secretaria de Planejamento, para propor melhorias no documento original. Sugerimos alterações na Lei Complementar nº 86 de 2007 e, agora, conseguimos com que a mudança fosse aprovada pelo Consplan. Nesse período de reuniões, identificamos a necessidade da criação de um Fórum para darmos sequência a essas demandas. Nascia ali o FEJA, que hoje está estruturado e com mais participantes, e demonstra o amadurecimento da sociedade organizada. Agradeço toda a equipe dessa nova gestão, que tem entendido a importância dessas mudanças, e em especial ao prefeito José Carlos Hori e ao vice-prefeito Vitório de Simoni. Estendo os agradecimentos ao secretariado em geral, especialmente ao secretário de Planejamento Paulo César Polachini, além do Departamento Jurídico, que tem trabalhado incansavelmente para colocar a casa em ordem. Gostaria de agradecer também a todos os vereadores que têm participado dessas reuniões. Peço para que o trabalho continue. Temos muito a avançar e só com a união de todos é que conseguiremos planejar e definir metas com maior chance de acerto.” Arthur Dória Guzzo

Compartilhar
Continue Lendo

Por uma cidade mais segura

Propostas do FEJA, com apoio das Polícias Civil, Militar, Científica e Bombeiros, para uma Política de Segurança Pública para Jaboticabal.

Desde 2006, o Plano Diretor de Jaboticabal exige para o município a criação de uma Política de Segurança Pública. Após 11 anos, é a primeira vez que se propõe sua formatação e execução.

A sensensação de insegurança é generalizada. O aumento do desemprego contribui para a escalada da violência nas cidades brasileiras. Em Jaboticabal, a calma e a tranquilidade de andar despreocupadamente pela rua, de colocar as cadeiras na calçada, há muito tempo ficaram para trás.

O município, nos últimos anos, passou a ostentar índices de criminalidade preocupantes. A Política Municipal de Segurança Pública tem por princípio a criação de ações estratégicas de segurança municipal que devem priorizar a prevenção às causas da criminalidade, abrangendo áreas ligadas aos direitos humanos e aos valores de justiça, igualdade, inclusão e cidadania, promover a integridade física e a saúde da população rural e urbana, criando meios técnicos e de comunicação que propiciem ações rápidas e preventivas.

SEGURANÇA QUALIDADE DE VIDA
Parte dos problemas que alimenta a sensação de insegurança nas cidades está relacionada à qualidade de vida dos cidadãos nos espaços urbanos. Cabem aos municípios a normatização e, com apoio dos órgãos policiais, a fiscalização de posturas relativas ao ordenamento e uso e ocupação do espaço urbano que influi na sensação de segurança nas cidades e contribui para a prevenção de determinados delitos.

JUVENTUDE
Implementar políticas públicas voltadas para a juventude: mapear áreas onde se concentram jovens em situação de risco no município, articulando as estruturas para incorporarem projetos voltados para o jovem (oficinas, cursos, atividades esportivas, Programas Agentes da Cidadania, Programa “Jovens Construindo a Cidadania”, PROERD, entre outros).

MULHERES E IDOSOS
Adotar estratégias para coleta de informações sobre registros de violência contra a mulher e o idoso, estabelecendo parcerias com hospitais públicos e criando sistema único de registro e acompanhamento desses casos. Criar Redes de Apoio à Mulher e ao Idoso. Incentivar, por meio de campanhas de esclarecimento e conscientização, a notificação dos crimes.

RELIGIÃO
Buscar maior participação e apoio das Igrejas e outras Organizações Religiosas visando à realização de Projetos sociais que atendam os jovens.

EDUCAÇÃO
Escolas em período integral, com adoção de medidas de municipalização para o cumprimento de medidas socioeducativas de “Liberdade Assistida” para adolescentes infratores, selecionando parceiros da sociedade civil como executores da ação, com a participação das famílias. Adequar o currículo escolar incluindo matérias como Moral e Civismo, Estudos dos Problemas Brasileiros, Organização Social e Política do Brasil, garantir a abertura das escolas nos finais de semana e apoiar o policiamento escolar. Legislação sobre Perímetro Escolar, em cumprimento ao Decreto que proíbe casas de vídeo game e jogos, bares e similares em um raio de 100 metros. Promover projetos de redução da violência nas escolas, como conscientização para a paz.

COMUNIDADE
Desenvolver cursos de formação de Mediadores Comunitários, promovendo a resolução não judicial ou violenta de conflitos.

PORTAIS DE ACESSO À CIDADE
Estrategicamente posicionados nos acessos das cidades para garantir a segurança do próprio público.

PARCERIA E TROCA DE INFORMAÇÕES
Criar canais de integração e troca de informa- ções entre as Secretarias. Identificar áreas problemáticas e públicos prioritários para aplicação de ações sociais e de segurança. Revitalizar áreas degradadas, iluminação pública, identificação de logradouros, vias de acesso e circulação e a cultura e a participação da população para alterar as condições de práticas criminosas.

MAPEAMENTO DE ÁREAS DE RISCO
Inserção do município no Sistema de Defesa Civil para mapeamento de áreas de risco natural, tecnológico e antropológico e criação de Planos de Emergência ou de Contingência para redução de desastres e de projetos de remoção de comunidades de áreas de risco.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
Fiscalização para mapear e impedir a ocupa- ção desordenada de áreas, a criação de bairros clandestinos e áreas de risco, impedindo que as pessoas se coloquem em situação de risco e que criminosos se instalem nesses locais.

ABRIGO EMERGENCIAL
Construção de Abrigo Emergencial municipal para receber desabrigados e vítimas de violência doméstica.

COLETA SELETIVA DE LIXO
Incentivar a coleta seletiva de lixo pelos muní- cipes, envolvendo empresas parceiras, visando gerar emprego e reduzir danos ambientais.

RESSOCIALIZAÇÃO DE PRESOS
Investir em Programas para viabilizar capacita- ção e condições de trabalho (buscando parcerias da iniciativa privada), oferecendo meios para a recolocação, com dignidade, do ex-interno. Apoiar o atendimento médico nos Estabelecimentos Prisionais, reduzindo a necessidade de escoltas para Hospitais e Prontos Socorro, liberando os policiais militares para que se dediquem ao policiamento ostensivo na cidade.

OFICINAS DA CIDADANIA
Oficinas profissionalizantes de artesanato e artes, escolinhas de esportes, padarias artesanais, pintura, com participação de órgãos de justiça e segurança, Guarda Municipal, iniciativa privada, universidades, empresas de comunicação e entidades de direitos humanos.

LOMBADAS E RADARES

COMUNICAÇÃO
Adesão dos veículos de comunicação social para aumentar o alcance da divulgação de assuntos de interesse na área da segurança nas mídias sociais.

JORNADAS SOCIAIS
Realizar, de forma permanente e continuada, Ações Cívicas Sociais com atuação multidisciplinar em áreas mais vulneráveis, com mutirão de sanitaristas, dentistas e médicos, obtenção de documentos, orientação sobre higiene e saúde.

ESTÍMULO À PATERNIDADE E À MATERNIDADE RESPONSÁVEIS

PROJETO RADAR
Fiscalização de veículos com registro de roubo e furto, ou que estejam trafegando acima da velocidade permitida. O monitoramento das câ- meras é feito pela Polícia Militar, mas quem arca com o custeio e a correta instalação e manuten- ção dos equipamentos é o município.

SISTEMA DETECTA
Instalação de radares para verificação de veículos com qualquer tipo de irregularidade ou envolvimento com crimes registrados pela Secretaria de Segurança Pública, por meio de parceria entre Estado e Município.

SISTEMA DE MONITORAMENTO
Instalação de câmeras de monitoramento na cidade para fornecer material para investigações e apoiar o esclarecimento de crimes. A Polícia Militar ficará responsável pela avaliação das imagens. Já a instalação e manutenção dos equipamentos deverá ficar a cargo da Prefeitura.

ATIVIDADE DELEGADA
Assinatura de convênios entre Prefeitura e Polí- cia Militar para contratação de policiais militares em período de folga para atuar no patrulhamento e em ações pontuais, recebendo um valor determinado pago pelos municípios por hora trabalhada. O total não pode ultrapassar oito horas diárias e 80 horas mensais, para não prejudicar o trabalho regular da Polícia. O estabelecimento do convênio exige que a Prefeitura apresente um projeto que atenda às necessidades do municí- pio e que seja apresentado ao Comando da Polícia Militar local, além de regularizar um Projeto de Lei que autorize o policial a trabalhar em dias de folga.

GUARDA MUNICIPAL
Criação da Guarda Municipal, para atuar na segurança patrimonial pública, de escolas e como agente de cidadania. Apoio a determinadas ações da defesa civil, fiscais da prefeitura, brigada ambiental, Polícias Militar, Civil, Científica, Federal e Bombeiros.

DELEGACIA ELETRÔNICA
Agilizar o registro de ocorrências e reduzir o fluxo de pessoas em delegacias físicas, liberando os agentes de segurança para o atendimento a ocorrências prioritárias.

DEJEC
Estabelecimento de convênio para contrata- ção de policiais civis em horários de folga, para reforçar o efetivo nas ruas, nas delegacias, no trabalho de investigação e no atendimento à população, com o pagamento das horas extras sendo realizado pelo Governo do Estado.

DEJEM
Estabelecimento de convênio para contratação de policiais militares em horários de folga, com o aumento do número de policiais e viaturas nas ruas, contribuindo com a sensação de segurança da população e no combate à criminalidade. A remuneração é feita pelo Governo do Estado.

DESARMAMENTO
Apoiar as polícias estaduais em iniciativas que promovam o desarmamento, por meio da participação de funcionários municipais em fiscaliza- ções relâmpagos em horários noturnos e finais de semana de posturas e estabelecimentos (bares, boates e similares) em locais de grande concentração de pessoas e nas regiões com maior incidência de agressões, lesões e homicídios. Promover reuniões de análise conjunta para identificar locais e rotas de tráficos de armas. Criar campanhas para recolhimento de armas e de desarmamento nas escolas.

PROJETO VIZINHO SOLIDÁRIO
Promover a integração dos moradores vizinhos para aviso mútuo em caso de acontecimentos suspeitos nas redondezas ou nas casas vizinhas, visando à diminuição de assaltos e roubos a residências, inclusive com a utilização de comunicação visual.

 

Compartilhar
Continue Lendo

Pesquisa de combustíveis revela ligeira alta do diesel comum e queda no preço da gasolina

Ipeja também pesquisou produtos da Páscoa em abril. O Instituto de Pesquisas de Jaboticabal – IPEJA divulgou, em abril, os resultados das pesquisas dos preços de combustíveis e de produtos da páscoa.

À exceção do Diesel Comum, os pre- ços dos combustíveis em abril ficaram abaixo do praticado em março, com o valor da gasolina nas bombas caindo 3% de um mês para outro, na média.

Desde fevereiro de 2017, o Ipeja realiza o levantamento semanal dos preços de combustíveis no município de Jaboticabal. As informações são divulgadas semanalmente, por meio de boletins informativos e, mensalmente, será divulgado outro boletim, de caráter geral, com as informações relativas ao mês.

A coleta de informações foi realizada em 15 postos do município. Os postos foram selecionados de forma aleatória, e a pesquisa contempla informações do preço de venda ao consumidor final dos seguintes combustí- veis: etanol comum, gasolina comum, diesel comum e diesel S10.

A coleta é realizada in loco pelos pesquisadores e sempre nos três primeiros dias de cada semana. Após essa coleta, os dados são tabulados e conferidos pelo verificador que, por sua vez, seleciona alguns valores encontrados e confirma, através de contatos telefônicos com os estabelecimentos, se existe alguma distorção de valor.

 

VALOR Março Abril Variação % * Variação R$ *
VALOR MÉDIO ETANOL R$2,471 R$2,428 -1,76 -0,043 desce
VALOR MÉDIO GASOLINA COMUM R$3,683 R$3,572 3,008 -0,111 desce
VALOR MÉDIO DIESEL COMUM R$2,842 R$2,844 0,072 0,002 sobe
VALOR MÉDIO DIESEL S10 R$3,060 R$3,007 -1,741 -0,053 desce

 

Preços da Páscoa

No início de abril, o Ipeja realizou o levantamento de preços de 43 ovos de Páscoa, de quatro marcas diferentes. A pesquisa incluiu os valores das caixas de bombom, de colomba pascal e do bacalhau de diversos tipos, pelo segundo ano consecutivo.

Dos 43 ovos pesquisados, os valores de 23 não puderam ser comparados com o ano passado devido ao fato de que muitos não existiam em 2016 e outros tiveram alterações nos pesos. Alguns ovos que mantiveram o mesmo peso e apenas mudaram os personagens entraram na comparação. Sendo assim, apenas 20 ovos fizeram parte da comparação anual entre seus respectivos preços.

Tomando como base os 20 ovos, houve aumento médio de 8,28% e, considerando a inflação observada entre março de 2016 e março de 2017 (5,40% segundo o índice IGP- -M), o aumento verificado foi de 3,26%; ou seja, o consumidor pagou, em média, este percentual a mais pelos mesmos produtos em 2017. Já o quilo do bacalhau Zarbo custa em média R$34,26, o que representa uma diferença de R$1,91 entre o supermercado com o preço mais caro (R$34,90) e o mais barato (R$32,99); vale ressaltar que o preço médio desse produto apresentou queda de R$3,01 comparado ao ano passado.

Já o quilo do bacalhau do Porto custa em média R$52,63 e, se comparado ao ano passado, está R$1,37 mais caro. Esta diferença, porém, foi inferior à inflação do período. Este produto apresentou variação de preço de R$7,00 entre o supermercado mais caro, onde é encontrado por R$54,99, e o mais barato, a R$47,99.

O preço médio do bacalhau Saithe é R$38,95 e do Ling é R$33,95. Este tipo apresenta a maior diferença verificada (R$11,90) entre o maior e o menor valor encontrados.

  • Ovos de Páscoa aumento de 8,28%
  • Bacalhau Zarbo Menor Preço R$ 32,99
  • Bacalhau Zarbo Maior Preço R$ 34,90
  • Bacalhau do Porto Menor Preço R$ 47,99
  • Bacalhau do Porto Maior Preço R$ 54,99

 

ENCOMENDE SUA PESQUISA JUNTO À ACIAJA
Entre em contato pelo telefone 16. 3202-0315 e faça um orçamento

Compartilhar
Continue Lendo

Mães e Empresárias

Estamos falando de dinamismo, proatividade e múltiplas funções. Elas trabalham muito, dedicam-se muito e têm lindas famílias. Provaram que não é preciso escolher entre carreira e família. Entre empreender e educar é possível fazer as duas coisas com sucesso.

Conheça a história dessas mulheres que são mães empreendedoras, nesta homenagem que a Aciaja faz ao mês das Mães

POR DENTRO DOS NÚMEROS

O número de mães empreendedoras não para de crescer no Brasil. O anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras das Micro e Pequenas Empresas, divulgado pelo Sebrae e o Dieese, em 2016, revelou que, na última década, o número de mulheres empreendedoras saltou de 6,3 milhões para quase 8 milhões, um crescimento de 25%. E os setores em que elas mais investem são os de comércio e serviços: 71,5%.

ANA TEREZA BELLODI BELLUSCI
BIOFARM QUÍMICA E FARMACÊUTICA
“A maternidade não pode ser empecilho para seu crescimento e realização pessoal e profissional… Sou uma pessoa realizada e feliz com minhas escolhas! Sejam felizes, e assim farão felizes os que estiverem à sua volta, inclusive seus filhos.”

Ana Tereza é mãe de João Pedro, de 19 anos, e de Ana Carolina, de 13 anos. “Conciliar as necessidades dos filhos e da carreira. Isso normalmente se torna um conflito interno muito grande, pois você precisa assumir que não estará presente para acompanhar a rotina dos seus filhos, diariamente. Ou então que, em algum momento, terá que abrir mão de um curso, um congresso, algo que irá te favorecer profissionalmente simplesmente por não querer deixar seus filhos. No meu caso, quando o João deu os primeiros passos eu estava trabalhando, e fui informada por telefone que ele estava andando. Precisei de um tempo para que a culpa que senti se transformasse em uma consciência da minha realidade. E então pude assumir que, independentemente de qual fosse a minha escolha, haveriam ganhos e perdas, inevitavelmente. Se eu escolhesse somente a maternidade, sofreria pela falta da realização profissional. Então me adaptei e procurei encontrar o melhor caminho para conciliar as duas funções. Sempre trabalhei em empresas da minha família, o que me garantiu cer ta flexibilidade de horários. Quando meus filhos nasceram, me afastei do trabalho por um ano e me dediquei somente a eles, e foi maravilhoso! Procuro fazer sempre o melhor para me dedicar à empresa e aos meus filhos, porém meus filhos têm sempre prioridade. Hoje já estão grandes, o João estuda em São Paulo e a Carol tem uma independência admirável pela idade dela. Tenho muito orgulho deles!”

ELAINE GIBELLI PEREIRA PENARIOL
ATHENAS GRÁFICA E EDITORA
“Através de diálogo, estar presente sempre que possível, participar da rotina dos filhos, preservar os verdadeiros valores na educação deles, como honestidade, caráter, respeito ao próximo. Eu acho que somente dessa forma eles estarão preparados para enfrentar o mundo que os espera.”

Elaine, mãe de Mayra Pereira Penariol Lourenço, de 31 anos, e de Marita Pereira Penariol, de 29 anos, é também avó. “Fui mãe muito jovem, aos 18 anos. E isso foi muito bom porque hoje minhas filhas são minhas melhores amigas. O desafio é de toda mãe que trabalha fora, seja ela empresária ou assalariada: a conciliação e organização do tempo e também a angústia por não estar perto dos filhos em todos os momentos. Minha maior frustração é nunca ter participado das comemorações dos Dias das Mães quando as minhas eram pequenas, porque eu trabalhava em outra cidade. Eu acho que já superei a maior parte desse desafio, pois minhas filhas são adultas. Curtam, abracem e beijem muito seus filhos, pois eles são o maior presente que ganhamos na vida. Preparem-se para vê-los crescer porque os filhos sentem-se mais seguros quando percebem que os pais estão bem. Como diria o poeta, “filhos são como pássaros que com o tempo aprendem a voar e deixam seus ninhos”. E eu acrescentaria: “como os pássaros, depois eles retornam e nos trazem os netos que são ‘filhos com açúcar’ e renovam a juventude dentro de nós.”

KELI ANDRÉ DONADON
KND CONSULTORIA E TREINAMENTO
“Seja persistente. Muitas vezes a vontade de desistir aparece. Mas não desanime. É só uma questão de organização do tempo. Não queira fazer tudo sozinha. Tenha pessoas para te ajudar. Quando sentir que não está dando conta do recado, espante o fantasma “culpa”, respire fundo e continue. Isso passa. Por último e muito importante: não esqueça de você!!! Tenha seu próprio tempo!”

Keli é mãe de Gabriela, de 11 anos, e de Júlia, de 9 anos. “O maior desafio foi lidar com todos os compromissos. Após a maternidade, minhas filhas passaram a ser minha prioridade. Por tanto, no início, muitas vezes a empresa teve que ficar em segundo plano. Mas com o tempo foi possí- vel equilibrar todas as atividades. Inicialmente, eu tive que superar outra questão: delegar. Com isso, pude contar com pessoas que sempre me ajudaram com minhas filhas e com a empresa. Outra situação que ameniza para mim este “conflito mãe empresária” é o fato de poder administrar meu próprio tempo. Essa flexibilidade permite que eu continue exercendo minhas atividades familiares e empresariais. Eu consigo buscar e levar minhas filhas na escola, nas atividades extras, posso chegar em casa, preparar o jantar, colocá-las para dormir e depois, muitas vezes, trabalho e resolvo situações da empresa na minha própria casa.

LUCILENE CRISTINA CAMARGO SILVA DE CARVALHO
CERTEZA BABY
“Na essência, precisamos buscar um equilíbrio em tudo que fazemos, de forma que não anulemos nossos dons, nossos prazeres, nossa vida pessoal, sabendo que nossa vivência, em todos os campos, contribui para a formação de nossos filhos.”

Lucilene é mãe de Mateus Augusto Silva de Carvalho, de 9 anos. “Depois que me tornei mãe, penso que o desafio maior é a administração do tempo, afinal são duas importantes e desafiadoras missões – ser mãe e empreendedora ao mesmo tempo. Isso exigiu de mim planejamento, organização e, principalmente, disciplina. Na essência, precisamos buscar um equilíbrio em tudo que fazemos, de forma que não anulemos nossos dons, nossos prazeres, nossa vida pessoal, sabendo que nossa vivência, em todos os campos, contribui para a formação de nossos filhos. Precisamos nos lembrar sempre que eles se espelham em nós, aprendem através do nosso exemplo, e com certeza um dia terão orgulho de nós como mães, como nós teremos orgulho deles como filhos. Sejam mães também através de sua profissão. Parabéns às mães que multiplicam e dividem seu tempo na formação e educação de seus filhos.”

 

Compartilhar
Continue Lendo

Investimento em mobilidade urbana e trânsito definirão a Jaboticabal do futuro

A mobilidade urbana e o trânsito são elementos capazes de estruturar o desenvolvimento e definir o futuro da cidade. Por isso, a Associação Comercial, Industrial e de Agronegócios de Jaboticabal propôs ao Fórum das Entidades de Jaboticabal o início das discussões sobre esse complexo sistema, composto por infraestrutura urbana, normas jurídicas, organizações e procedimentos de fiscalização e controle do uso da infraestrutura, por serviços de transporte de passageiros e cargas, mecanismos institucionais, regulatórios e financeiros de gestão estratégica.

O objetivo é formatar a proposta para implantação e melhoria dessa Política Pública que está presente na seção XII e XIII do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano, que estabelece o plano diretor de transporte e mobilidade urbana.

As entidades reunidas no Feja defendem a criação de contas específicas para supervisão e gestão pelo Comutran, com o objetivo de sustentação, implementação, conservação, investimento e melhorias em cada área de atuação, com controle de eficiência, custos e despesas. “Todos os projetos poderão ser feitos via concurso aberto ao pú- blico favorecendo e valorizando os arquitetos de nossa cidade, através de uma parceria com a Associação Regional de Engenharia – AREA”, ressalta o presidente da Aciaja.

Confira algumas das propostas do FEJA para o futuro do trânsito na cidade

ÁREA AZUL
Será administrada em conta separada com recursos direcionados para a gestão de todo o complexo que abrange a área azul. Isso permitirá a contratação de fiscais, equipamentos, ferramentas e investimento.

SISTEMA DE MULTA AUTOMÁTICA
Dispensa a presença da polícia ou de agente de trânsito, com emissão do cartão de área azul para os veículos parados por meio de sistema integrado via aparelho smartphone, onde o tíquete já sai preenchido com os dados do veículo e foto do local, com cobrança automática.

SISTEMA DE GESTÃO ON-LINE
Os próprios agentes são monitorados pelo chip do aparelho e seu desempenho medido diariamente.

APOIO DAS FORÇAS POLICIAIS PARA FISCALIZAÇÃO E MULTA NA ÁREA AZUL

VAGAS ESPECIAIS
Demarcação de vagas para idosos, gestantes e deficientes, também cobradas. Respeito à proporcionalidade legal que destina 3% do total de vagas para essa finalidade.

DEMARCAÇÃO POR QUARTEIRÃO DE CARGA E DESCARGA
Sempre do lado esquerdo da via para que os lojistas possam receber suas mercadorias. Essas vagas não poderão ter outra finalidade.

PROIBIÇÃO DE ESTACIONAMENTO DUPLO
Estudar a possibilidade de que, em pelo menos duas ruas, tanto horizontal quanto vertical, seja proibido o estacionamento do lado direito para que o trânsito possa escoar.

MELHORIA DOS SEMÁFOROS E SUA URGENTE SINCRONICIDADE

DEMARCAÇÃO DE ROTAS E PROIBIÇÃO DE VEÍCULOS PESADOS

MAIS VAGAS DE ESTACIONAMENTO
Ampliar a oferta de estacionamento na área central, criando políticas de incentivo para sua implantação.

PRAÇAS E ÁREAS VERDES
Criar projeto nas praças centrais, revi – talizando-as e implantando calendário anual para ordenamento da presença de ambulantes. A ocupação da praça deve atender à harmonia arquitetônica, sendo dotadas de iluminação e banhei – ros públicos. Usar os parques, bosques e áreas ver – des em consonâncias com as legisla – ções federais e municipais inseridas no plano diretor, com implantação de ciclofaixas, pistas de caminhada e aca – demias ao ar livre. Criação de projeto de bicicletário nas praças centrais incentivando o uso de bicicletas no centro, com concurso de projeto com parceira com a Associação Regional de Engenharia – AREA de Jaboticabal.

LIMITAÇÃO DO TRÁFEGO
Criação de perímetro para limitar o trá – fego pesado na área central, compreendendo a Rua Juca Quito, Rodovia Briga – deiro Faria Lima, Avenida Doutor Fontes e Avenida Major Novaes.

IMPLANTAÇÃO DO CALÇADÃO

ACESSIBILIDADE
Rebaixamento de guias de esquinas e sinalização de faixa de pedestre em todas essas esquinas.

TERMINAL DE ÔNIBUS URBANO
A ser implantado próximo ao mercado municipal com intercâmbio entre as demais praças centrais, desafogando e limitando o translado de ônibus no centro, onde haverá restrições.

CRIAÇÃO DE ANEL VIÁRIO

CRIAÇÃO DE UMA AVENIDA MARGINAL PARALELA À RUA COMENDADOR JOÃO MARICATO

PONTE NO LAGO DO PAÇO MUNICIPAL
Nova alça de acesso permitirá maior fluência no trânsito.

PEDÁGIO ENTRE LUSITÂNIA E JABOTICABAL
Para coibir o trânsito de carretas pelas ruas da cidade, trazendo prejuízos à saúde, segurança, asfalto, energia e fiação de rede e telefonia.

CRIAÇÃO DE ROTA RESTRITA PARA OS VEÍCULOS PESADOS QUE CORTAM A CIDADE

“Defendemos a criação do Conselho Deliberativo – Comutran, para que faça a gestão e a fiscalização das arrecadações e do destino dos recursos para a melhoria contínua do transporte e da mobilidade urbana e da estruturação do sistema viário”, Arthur Dória Guzzo

Compartilhar
Continue Lendo

Aquecer vendas é o objetivo da Campanha conjunta Prêmios o Ano Inteiro do Comércio de Jaboticabal

Renovando a parceria de sucesso iniciada em 2016 para a campanha de Natal, Aciaja, CDL, Sincomércio, Senac, Unimed e Departamento de Cultura da Prefeitura de Jaboticabal voltaram a se unir e prepararam um calendário comercial cheio de prêmios e atrações para os consumidores.

O objetivo é driblar a crise econômica e contribuir para o aquecimento das vendas do comércio local.

Ainda é tempo de aderir à campanha

Com a programação anual, as entidades do comércio facilitaram a adesão à campanha, já que ela pode ser parcelada em até oito vezes. Para beneficiar todos os envolvidos, a promoção também prevê prêmios ao vendedor, que recebe R$ 50,00 caso seja o responsável pela venda ao consumidor do cupom premiado. “Para estimular a participação, quanto mais cupons o lojista adquirir, mais barato torna-se o valor unitário de cada cupom”, afirma Renato Kamla, presidente da CDL.

Número de cupons Valor por cupom Número de Parcelas
2.000 a 10.000 R$ 0,50 8
10.100 a 15.000 R$ 0,40 8
Acima de 15.100 R$ 0,35 8

 

Confira os 20 contemplados no sorteio dos Vales-Compras da Promoção no Dia das Mães
Sorteio realizado: Dia 16 de maio 2017 – SEDE DA CDL – às 10h.

Rosana Lopes Ferraz
COMPROU EM: Superm. Cojiba – Loja-06

José Garcia
COMPROU EM: Savegnago Superm. – Loja-27

Maria Aparecida F. Gomes
COMPROU EM: Lojas ED+

Maria de Fátima da S. Paulino
COMPROU EM: Supermercado Cojiba

Luci Machado
COMPROU EM: Hang On Rodeo Fans

Adriana Gonçalves
COMPROU EM: De Paula 3

Cleuza Maria de Souza
COMPROU EM: Almeida Mat. p/ Construção

Claudinei Borges dos Santos
COMPROU EM: J. N. Móveis

Regiane Caruso Fracone
COMPROU EM: Hang On Rodeo Fans

Thais Rosa O. Forri
COMPROU EM: Hering

Susete Aparecida Donadi
COMPROU EM: Mascote Calçados

Zoraide de Araujo Oliveira
COMPROU EM: Thiago Pisos

Daiana Freire Veronez Santos
COMPROU EM: Maran Calçados

Jonas Gabriel da Silva Paulino
COMPROU EM: Nenu’s Perfumaria

Rodrigo de Oliveira Sanches
COMPROU EM: Eletrofio

Maria Júlia Medeiros
COMPROU EM: Supermercado Correia

Rodrigo de Oliveira Soares
COMPROU EM: Almeida Mat. p/ Construção

Celso Antonio Lindolpho Junior
COMPROU EM: J. Mahfuz Ltda

Cristiana G. Santi Nitopi
COMPROU EM: Doce Lar Calçados – 2

Oswaldo Costa Viana Junior
COMPROU EM: Relojoaria Omega

Dia das Mães: a data que deu início à programação cultural da promoção Prêmios o Ano Inteiro do Comércio de Jaboticabal foi comemorada com diversas ações na Praça Nove de Julho e no Lar Santo André: teve gincana para mães e filhos, oficinaS de artesanatos e bolos e ações de saúde. Centenas de pessoas participaram das atividades, ocorridas nos dias 12 e 13 de maio

Compartilhar
Continue Lendo

Workshop de Vitrinismo inicia programação cultural do Dia dos Namorados

A programação cultural do Dia dos Namorados, da Promoção Prêmios o Ano Inteiro do Comércio de Jaboticabal, foi iniciada no dia 29/05 com o Workshop de Vitrinismo, no Senac, com temática especialmente voltada para a data. As peças utilizadas durante o workshop foram cedidas pela Loja Parrô, Bon Vivant, Amigo Secreto e Loja Aki Tem.

A programação continua em junho, com show de música na Quinta no Museu, oficinas de presentes, artesanato e culinária, palestra sobre Educação Sexual e testes de DSTs. Confira a programação completa no site da Aciaja.

Programação do Comércio de Jaboticabal

08/06 QUINTA NO MUSEU – ESPECIAL DIA DOS NAMORADOS
Horário: 19h30 às 21h30
Local: Museu Histórico de Jaboticabal

09/06 OFICINA RÁPIDA “SUGESTÕES DE PRESENTES”
Você sabe presentear? Esta oficina orientará você a escolher o melhor presente a partir da análise da pessoa a ser presenteada.
Horário: 9 às 12 horas
Local: Praça Nove de Julho

OFICINA DE ARTESANATO PARA CONFECÇÃO DE LEMBRANCINHAS PARA OS NAMORADOS
Venda de artesanatos na Barraca do Artesão do Departamento de Cultura da Prefeitura de Jaboticabal.
Horário: 9 às 12 horas
Local: Praça Nove de Julho

QUIZ DOS CASAIS
Você conhece seu par? Participe da Gincana de perguntas e respostas, entrega de Kits com preservativos e folhetos sobre DSTs.
Horário: 9 às 12 horas
Local: Praça Nove de Julho

TESTES RÁPIDOS DE DSTs
O Ambulatório de Infectologia estará posicionado na Praça Nove Julho, das 13 às 17 horas, para a realização de testes rápidos de DSTs, como HIV.

SESSÃO SAÚDE UNIMED
Realização de testes rápidos de HIV. Orientação sexual para jovens.
Horário: Das 9h às 10h30
Local: Praça 9 de Julho

10/06 OFICINA DE ARTESANATO PARA CONFECÇÃO DE LEMBRANCINHAS PARA OS NAMORADOS
Venda de artesanatos na Barraca do Artesão do Departamento de Cultura da Prefeitura de Jaboticabal.
Horário: 9 às 12 horas
Local: Praça Nove de Julho

OFICINA “COZINHANDO A DOIS”
Aprenda a preparar brigadeiros gourmet afrodisíacos, usando ingredientes como pimenta e gengibre. Orientações sobre embalagens que valorizam o brigadeiro
Horário: 10 às 12h.
Local: Lar Santo André – Av. General Glicério, 711 – Centro

12 vagas abertas ao público, por ordem de inscrição, que deve ser feita até o dia 08 de junho pelo e-mail jaboticabal@ sp.senac.br ou telefone: (16) 3209-2800.
Cada vaga é destinada a um casal. Os participantes deverão utilizar calça, sapatos fechados e cabelos presos.

Compartilhar
Continue Lendo

Aumenta o volume de financiamentos concedidos pelo Banco do Povo

Em um comparativo com 2016, o Banco do Povo de Jaboticabal ampliou em 133% o número de empréstimos concedidos a micro e pequenos empresários no primeiro trimestre.

Os 21 contratos liberados em 2017 representam uma quantia de aproximadamente R$ 103 mil.

Pavimentação do Distrito Industrial

Obras de pavimentação de ruas e avenidas estão em andamento no Parque Industrial José Aparecido Tomé, localizado na Rodovia Brigadeiro Faria Lima – SP 326.

O objetivo é atrair a instalação de empresas para o local. O SAAEJ – Serviço Autônomo de Água e Esgoto – está promovendo melhorias no poço profundo do distrito para garantir o abastecimento de água.

O terceiro Distrito Industrial de Jaboticabal está situado em área de 247 mil metros quadrados que foi desapropriada pela Administração Municipal para sua implantação.

Prossegue a obra do anel viário

Já está em andamento a construção do Anel Viário de Jaboticabal, obra que interligará as rodovias Professor Paulo Donato Castellane e Brigadeiro Faria Lima.

O projeto foi dividido em três etapas. O primeiro trecho terá uma extensão de 1.800 metros, iniciando próximo à nova escola do SESI até o trevo de acesso à Rodovia Professor Paulo Donato Castellane.

O anel viário terá um total de 12 km de pista dupla, com acostamento nos dois sentidos e canteiro central. Ele está sendo criado para impedir o tráfego de caminhões na área central da cidade e melhorar a ligação entre os bairros.

O contorno também vai aproximar as áreas rural e urbana e interligar Jaboticabal aos demais municípios da região.

Prazo para expedição de Alvará provisório foi reduzido de 30 dias para 48 horas

A prefeitura de Jaboticabal realizou mudanças na lei que permite a expedição do Alvará provisório em poucas horas. Agora as empresas contam com um prazo maior para promoverem adequações necessárias para o início de suas atividades.

Desde que o zoneamento permita, o proprietário terá seis meses para regularizar a documentação e promover adequações necessárias no prédio. O prazo anterior era de apenas 30 dias.

“O novo projeto de lei não diminui a responsabilidade do empresário que precisa correr contra o tempo para cumprir o cronograma de execução e conseguir as licenças necessárias para o funcionamento. Outro fator importante é saber escolher o local onde a empresa será instalada obedecendo o tipo de zoneamento definido no plano diretor. Qualquer dúvida, a Secretaria de Planejamento está à disposição”, declara o secretário de Planejamento, Paulo Polachini.

Como funciona:

1. O novo prazo da Prefeitura para emissão de alvará provisório para as empresas é de 48 horas.

2. Após a expedição do alvará provisório, o empresário tem 30 dias para dar entrada na Secretaria de Planejamento com o cronograma detalhando de todas as etapas do projeto. Para mais informações, o telefone da Secretaria de Planejamento é (16) 3209-3303.

Compartilhar
Continue Lendo