AutorACIAJA

InícioArtigos postados por ACIAJA (Página 5)

Fatec de Jaboticabal passa a oferecer curso de Gestão Ambiental

A Fatec de Jaboticabal conta com mais um curso em sua grade curricular. Após reuniões com a superintendente do Centro Paula Souza, a unidade passa a oferecer o curso para tecnólogo em Gestão Ambiental. Serão 40 vagas no período noturno.

A coordenadora de vestibular da Fatec, Simone Scatollin, lembra que o curso já estará disponível no segundo semestre. “O curso já está garantido em nosso vestibular de meio de ano. Os interessados já podem buscar informações em nossa unidade ou acessar o site www.vestibularfatec.com.br.

O tecnólogo em Gestão Ambiental é um profissional que pode atuar tanto em empresas privadas quanto em organizações públicas, como responsável por Sistema de Gestão Ambiental e, também, em ONGs, em funções como educador ambiental. Pode, ainda, atuar como profissional autônomo elaborando estudos, processos, laudos e pareceres. O profissional formado pode atuar em complexos industriais e de agronegócio, empresas públicas de saneamento, planejamento e gestão ambiental, tanto no meio urbano como no rural e prefeituras.

Aciaja sedia lançamento de curso sobre varejo profissional

No dia 5 de maio, o Auditório da Aciaja recebeu a palestra de lançamento do curso Varejo Profissional, ministrada por Gustavo Carrer. O curso é voltado para lojistas, franqueados, empresários do varejo, gerentes, supervisores e líderes de loja, e tem como objetivo maximizar o desempenho de vendas dos estabelecimentos.

O conteúdo do curso abrange desde tendências mundiais do varejo a técnicas de gestão de pessoas, financeira, de compras e estoques e de prevenção de perdas. Aborda, ainda, comércio eletrônico e mídias sociais.

Acesse varejoprofissional.com.br e faça sua inscrição. O valor integral pode ser parcelado em até 8 parcelas, e associados da Aciaja têm desconto.

Mais informações podem ser obtidas junto à Aciaja pelo telefone (16) 3202-0315.

Compartilhar
Continue Lendo

A união desafia o medo

2016 foi um dos anos mais violentos da história de Jaboticabal. Todos os índices de criminalidade subiram na comparação anual.
Os moradores da nossa cidade se sentem inseguros e, isoladamente, as instituições responsáveis não conseguem conter a escalada da violência.

Por conta desses desafios, cada vez mais se faz necessária a união entre entidades e pessoas para enfrentar as dificuldades que se avizinham.
O Fórum de Debates para Assuntos Relevantes – FEJA propõe a elaboração de um Plano Municipal de Segurança Pública, para nortear ações de combate ao crime, definindo estratégias para minimizar os prejuízos para a cidade, os empresários e a população de Jaboticabal.

Nossa cidade não pode ser refém desse tipo de problema. A insegurança afeta a produtividade de nossas empresas. Precisamos de propostas para reagir a essa situação.

Por isso, o FEJA toma a frente da proposição de ideias e assume o protagonismo para fazer de Jaboticabal uma cidade mais segura.

Os desafios econômicos também nos afligem e preocupam nossa população. Os índices de desemprego continuam batendo recordes e a Indústria não consegue retomar a confiança. Mais do que lamentar os problemas nacionais, a administração municipal deve encontrar soluções a nível local para que a cidade retome a produtividade e volte a gerar empregos.

Dos últimos quatro anos, três registraram saldo negativo no número de empregos. Isso gera uma reação em cadeia, que afeta o faturamento do comércio e do setor de serviços e paralisa a já combalida Indústria. Além disso, também acarreta impacto negativo sobre a arrecadação municipal.

Em vista de todos esses problemas, é hora de promovermos a união de entidades, associações e órgãos públicos e privados para pensarmos em saídas para a crise, recuperar a confi ança, voltar a gerar emprego e incentivar o empreendedorismo. Boa leitura!

Arthur Dória Guzzo
Associação Comercial, Industrial e de Agronegócios de Jaboticabal – Presidente

Compartilhar
Continue Lendo

Entidades se reúnem para propor ações para a segurança pública em Jaboticabal

Jaboticabal vivenciou, em 2016, um dos anos mais violentos de sua história.

Foram ao todo 14 homicídios dolosos (quando houve a intenção de matar), algo que não ocorria desde 2003.
No ano passado, a cidade registrou 343 roubos, quase um por dia, além de 1.362 furtos, um aumento de 24% em relação a 2015. Uma escalada vertiginosa do crime, de acordo com os números da série histórica registrada pela Secretaria de Segurança Pública desde 2001.

Os números são fortes. O cenário fez as instituições jaboticabalenses tomarem a iniciativa de colocar a segurança como assunto prioritário a ser tratado pelo Fórum de Debates para Assuntos Relevantes – FEJA, e em parceria com entidades públicas e privadas e representantes de classe.

A cidade não conta com um Plano de Segurança Pública Municipal, e sua elaboração é um dos objetivos da Campanha Jaboticabal Mais Segura, encampada pelo FEJA.

“Nosso objetivo principal é criar um Plano Municipal de Segurança para Jaboticabal, para ajudar a nortear as ações dos órgãos de controle no combate à criminalidade”, afirma o presidente da Aciaja, entidade integrante do FEJA, Arthur Dória Guzzo.

A campanha já conta com a adesão de todos os departamentos da Polícia Civil, além das Polícias Militar e Científica e Corpo de Bombeiros.

“A campanha está em fase de desenvolvimento. Já realizamos quatro reuniões com os órgãos de polícia e recebemos a confirmação do apoio da Prefeitura”completa Arthur.

Além da elaboração do Plano Municipal de Segurança Pública, a campanha prevê uma série de ações voltadas para a fiscalização de veículos irregulares, controle por câmeras de segurança e aumento do patrulhamento municipal, por meio de convênios com a Secretaria de Segurança Pública e a Polícia Militar.

FEJA

Entidades se reúnem para propor ações para a segurança pública em JaboticabalO Fórum de Debates para Assuntos Relevantes – FEJA foi criado com o objetivo de pautar os problemas da cidade, propondo soluções que possam auxiliar o poder público nas tomadas de decisões referentes a diversos temas, como segurança e manutenção dos serviços públicos em geral.

No dia 20 de fevereiro, o FEJA realizou sua segunda reunião em 2017, cujo foco foi inteiramente voltado para a campanha Jaboticabal Mais Segura. Estiveram presentes representantes das polícias
Militar, Científica e Civil, Corpo de Bombeiros, Clubes de Serviços, representantes de classe e de entidades associativas.

As primeiras ações propostas:

A campanha Jaboticabal Mais Segura prevê ações em diversas áreas para aumentar a sensação de segurança dos munícipes.

As atividades vão desde a fiscalização de carros com registro de roubo e furto e monitoramento de atividades suspeitas por câmeras de segurança, até ações de educação no trânsito com o objetivo de diminuir a ocorrência de acidentes na cidade.

Atividade Delegada

As ações de Segurança Pública são de responsabilidade dos governos estaduais. Entretanto, os municípios podem atuar nesse setor a partir da assinatura de convênios entre Prefeitura e a Polícia Militar, chamadas atividades delegadas.

Nesses casos, os policiais militares de folga podem atuar no patrulhamento e em ações pontuais, recebendo um valor determinado pago pelos municípios por hora trabalhada. O total não pode ultrapassar oito horas diárias e 80 horas mensais, para não prejudicar o trabalho regular da Polícia.

Para estabelecer esse tipo de convênio, a Prefeitura deve apresentar um projeto que atenda as necessidades do município e apresentá-lo ao Comando da Polícia Militar local, além de regularizar um Projeto de Lei que autorize o policial a trabalhar em dias de folga.

Sistema Detecta

O projeto prevê a instalação de radares para verificação de veículos com qualquer tipo de irregularidade ou envolvimento com crimes registrados pela Secretaria de Segurança Pública, por meio de parceria entre Estado e Município.

Projeto Radar

Prevê a fiscalização de veículos com registro de roubo e furto, ou que estejam trafegando acima da velocidade permitida. O monitoramento das câmeras é feito pela Polícia Militar, mas quem arca com o custeio e a correta instalação e manutenção dos equipamentos é o município.

Sistema de Monitoramento

O projeto prevê a instalação de câmeras de monitoramento na cidade, tanto para fornecer material para investigações quanto para apoiar o esclarecimento de crimes. A Polícia Militar ficará responsável pela avaliação das imagens. Já a instalação e manutenção dos equipamentos deverá ficar a cargo da Prefeitura.

Por um Trânsito Mais Seguro

Um dos objetivos da campanha Jaboticabal Mais Segura é reduzir os índices de ocorrência de acidentes no trânsito do município, cujas estatísticas também são computadas pela Secretaria de Segurança Pública. Para isso, o projeto pretende retomar ideias que já funcionaram nesse sentido.

Em dezembro de 2014, a Aciaja lançou, em parceria com outras entidades, a campanha Por um Trânsito Mais Seguro. Durante sua vigência, os índices de acidentes de trânsito, em alguns meses, chegaram a cair pela metade na comparação anual.

Compartilhar
Continue Lendo

Empresas são beneficiadas com as novas estruturas de saúde da Unimed

A Unimed de Jaboticabal acaba de entregar novas estruturas para o atendimento aos clientes. Foram investimentos importantes que fortalecem o sistema de saúde da nossa cidade.

Segundo o Diretor Presidente da Unimed de Jaboticabal, Dr. Luiz Roberto Lins Ferraz, os investimentos são importantes para que os clientes Unimed não precisem mais se deslocar para outras cidades em busca de assistência à saúde.

Confira a entrevista

Jornal da Aciaja: O ano de 2016 foi de grande restrição na área econômica. Como a Unimed vem contribuindo para as empresas enfrentarem a crise?

Dr. Luiz Roberto Lins Ferraz: Nossa empresa busca prover qualidade em saúde das pessoas, melhorando a qualidade da saúde das empresas, o que contribui para um colaborador mais motivado, mais saudável e produtivo.

Investimos na estruturação da saúde em sua totalidade, aprimorando a condição de atendimento e prevenção à doença com a fidelização do médico que atende esse paciente em sua cidade e com a concentração de serviços de diagnóstico e tratamento também em nossa cidade.

Assim, esse paciente será bem conhecido pelo seu médico e terá o melhor acompanhamento. Quando houver um caso em especial que exigir o encaminhamento a serviço diagnóstico, terapêutico ou a especialista, esses recursos também estarão disponíveis em nossa cidade, com toda a segurança.

Jornal da Aciaja: Como essas novas estruturas facilitam o acesso dos clientes de pequenas e médias empresas aos serviços?

Dr. Luiz Roberto Lins Ferraz: Investimos continuamente em estrutura para oferecer serviços de qualidade aqui em Jaboticabal. Isso permite que as empresas contratantes tenha seus funcionários trabalhando com disposição e saúde, durante o maior número de dias possíveis.

O usuário do Plano de Saúde Unimed de Jaboticabal não precisa se deslocar para outros locais para ser atendido. Isso evita custos com viagem, combustível, pedágio e alimentação, e além de tudo, garante conforto e comodidade para os colaboradores.

Para as empresas, as estruturas que a Unimed de Jaboticabal oferece em nossa cidade contribuem para reduzir o absenteísmo. Imagine uma pessoa que trabalha em horário comercial e que necessita de exames ou mesmo de internação fora da cidade. Ou mesmo que tenha que internar um ente querido. Isso desorganiza toda a sua vida, obriga a fazer viagens, a gastar mais, comprometendo o orçamento e o foco no trabalho.

Compartilhar
Continue Lendo

Natal Encantado – Campanha que uniu entidades associativas apresenta seus resultados

As notícias que vinham da imprensa e dos organismos financeiros previam um Natal com queda brusca nas vendas, falta de recursos para a decoração natalina e uma concorrência desleal com grandes centros de comércio regional. Todos os cenários apontavam um final de ano sombrio para o setor comercial.

Para driblar essas adversidades, Aciaja, CDL, Sincomércio e Senac se uniram para promover a campanha Natal Encantado, voltada para estimular as vendas no comércio do município e criar um ambiente propício para as compras.

A receptividade à campanha foi muito positiva por parte dos comerciantes. Foram 128 lojas participantes, além de 9 empresas de outros setores, totalizando 137 estabelecimentos que aderiram à campanha.

Para incentivar o consumo local, foi criada uma moeda própria para o nosso comércio – o Noel, utilizada exclusivamente nas lojas participantes da campanha.

“O Natal Encantado veio para ficar e as parcerias entre as entidades estão mantidas para 2017. Tanto Aciaja, quanto CDL, Sincomércio e Senac compreenderam a necessidade de criar um mecanismo para estimular o consumo local, em vista das dificuldades econômicas do período”, afirma o Presidente da Aciaja, Arthur Dória Guzzo.

Para decorar o comércio, as lojas adquiriram vasos com jabuticabeiras que enfeitaram as ruas. Além disso, a campanha também promoveu o Concurso de Decoração, patrocinado pela Unimed de Jaboticabal, que ofereceu prêmios em Noel aos estabelecimentos mais bem decorados.

A campanha realizou, ainda, o Natal Solidário, que arrecadou brinquedos e mantimentos para serem doados a instituições assistenciais do município.

“O Natal Encantado foi um aprendizado muito grande para nós, e o resultado foi bastante positivo. Temos a certeza que podemos fazer muito mais com planejamento e tempo adequados de preparação da campanha”, finaliza Arthur.

NATAL ENCANTADO Campanha que uniu entidades associativas apresenta seus resultados

Decoração e Espírito Natalinos

O Natal Encantado incentivou a aquisição de vasos com jabuticabeiras para que cada estabelecimento colocasse em frente à sua loja, dando uma nova cara ao comércio local. A adesão foi grande, com 70 vasos adquiridos, e as ruas da cidade ganharam um novo aspecto em termos de decoração.

Além disso, o Senac patrocinou a montagem de uma árvore de Natal na Praça Nove de Julho, junto a outros objetos de decoração. Cada apoiador e participante da campanha teve seu nome colocado na árvore. Também realizou cursos gratuitos para os lojistas de vitrinismo e pratos típicos de fim de ano.

Confira todos os números da decoração de rua do Natal Encantado:

  • 55 guirlandas
  • 1 árvore de 3 metros
  • 40 presentes
  • 3 mesas
  • 12 banquinhos
  • 2 tapetes de banners
  • 1500 saquinhos de TNT com doces
  • 50 pessoas envolvidas na produção

Materiais reciclados:

  • 110 cápsulas de café
  • 3 mil garrafas PETs
  • Locais decorados: Postes da Avenida Pintos e Rua Rui Barbosa Praça Nove de Julho

Sorteios diários em Noéis

Nas três semanas que antecederam o Natal, a Campanha realizou sorteios diários de prêmios em Noel, além de um sorteio final no dia 27 de dezembro. Ao todo, os prêmios somaram R$ 30 mil em Noéis, distribuídos aos 100 consumidores sorteados. Puderam concorrer as pessoas que compraram nas lojas participantes e preencheram o cupom de sorteio.

Concurso de Decoração

O Concurso, patrocinado pela Unimed de Jaboticabal, premiou as lojas com as melhores decorações de Natal. Fora R$ 500 em Noéis para o primeiro lugar, 300 para o segundo e 200 para o terceiro. A avaliação foi feita por um júri especializado e contou, ainda, com a votação do público pela internet. Em primeiro lugar ficou a Laçarotte Casa, seguida da Kelp e da Rei Modas, em segundo
e terceiro, respectivamente.

Natal Solidário

Durante a campanha Natal Encantado, oito estabelecimentos viraram pontos de arrecadação de brinquedos e mantimentos para serem doados a instituições assistenciais. E no dia 18 de dezembro, foi realizado o Natal Solidário, um grande evento de música, dança e outras apresentações, com a presença especial do ator Murilo Meola, da novela Cúmplices de um Resgate.

Centenas de pessoas compareceram ao evento, que ocorreu na Praça Nove de Julho. Foram arrecadados cerca de 300 brinquedos, doados a oito entidades assistenciais.
Entidades beneficiadas: ABCDown, Olhos D’Alma, Apae, Lar Joana de Angelis, Lar Santo André, Cever, Recanto Menina Luz e Amor Solidário.

Inovando na divulgação

O Natal Encantado contou com uma divulgação em rede, alcançando grande público por conta da variedade de meios de divulgação.

  • Blogs: Frisson por Ana Mattos, Jaboticabal by, Cláudia Grotta e Straws
  • Página do Facebook Natal Encantado
  • Outdoor
  • Anúncio impresso em revistas e jornais
  • Anúncio em rádio
  • Anúncio em TV regional (EPTV)
  • Anúncio patrocinado no Facebook
  • Cartaz e wobbler
  • Banner

 

Lojistas satisfeitos

Em janeiro, o Instituto de Pesquisas de Jaboticabal realizou um levantamento com as lojas participantes da campanha. 90% das empresas que responderam o questionário consideraram que a campanha foi positiva para o estabelecimento, e quase 50% acredita que ela influenciou nas vendas de fim de ano.

Confira o que mais agradou os comerciantes:

  • Divulgação da empresa
  • Participação dos clientes
  • Decoração com vasos de jabuticabeiras
  • Brindes e sorteios em Noéis
  • Possibilidade de consumo diversificado
  • Satisfação dos clientes

E o que pode melhorar na campanha futura:

  • Prazo de validade dos Noéis
  • Variedade de ruas com decoração
  • Variedade de notas próprias
  • Dificuldade no preenchimento do cupom
  • Quantidade de sorteios e premiações
  • Dificuldade de vendas em alguns segmentos
Compartilhar
Continue Lendo

Ipeja traça perfil do Comércio de Jaboticabal

O Instituto de Pesquisas de Jaboticabal – Ipeja, vinculado à Aciaja, apresentou em fevereiro os resultados da pesquisa realizada junto a estabelecimentos comerciais do município.

Foram pesquisadas lojas situadas em um quadrilátero central do município, delimitado pela Avenida da Saudade, Rua Juca Quito, Avenida Carlos Berchieri e Rua Castro Alves. Ao todo, os entrevistadores percorreram 22 ruas e avenidas compreendidas no interior desse quadrilátero.

Foram identificadas 378 empresas neste setor, e 223 aceitaram responder o questionário e participaram da pesquisa.

“As pesquisas voltadas para o setor produtivo são fundamentais para que nossos empresários possam mensurar investimentos, elaborar estratégias de vendas e entender a concorrência. É um instrumento vital para a continuidade do negócio, principalmente em períodos de recessão econômica”, afirma Arthur Dória Guzzo, Presidente da Aciaja.

Esta é a segunda pesquisa setorial do instituto, que já mapeou, em 2016, a indústria local.

Base de Dados

Para iniciar a pesquisa, o Ipeja utilizou a base de dados do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), que registrava 815 CNPJs na região delimitada pela pesquisa vinculados a estabelecimentos comerciais.

Desses, foram identificados 378 empresas em atividade, das quais 223 responderam o questionário.

-> ROUPAS E ACESSÓRIOS
21% das empresas pesquisadas (47 estabelecimentos) são enquadradas no ramo de comércio varejista de artigos do vestuário ou acessórios; ou seja, lojas de roupas e similares.

-> VARIEDADE
Os estabelecimentos de materiais de construção, peças para automóveis e lojas de móveis, colchões e artigos de iluminação representam, cada um, cerca de 4% do total de estabelecimentos consultados.

-> ESTABILIDADE
A maior parte das empresas tem entre um e 10 anos de atuação no mercado (37,2%).

A tabela também evidenciou a estabilidade das empresas de Jaboticabal: cerca de um quarto dos estabelecimentos tem entre 11 e 20 anos de funcionamento; e 20% estão há mais de 30 anos no mercado.

-> DIFICULDADES

As empresas pesquisadas apontaram a crise econômica e a carga tributária como as principais dificuldades para manter o funcionamento de sua loja. Em seguida vem a inadimplência.

E A PESQUISA COM O COMÉRCIO CONTINUA…
Na próxima etapa da Pesquisa do Comércio, o Ipeja vai coletar dados das empresas que estão fora do quadrilátero central que compôs a amostragem inicial do levantamento.
Empresário: Participe!

NOVAS PESQUISAS EM 2017
O planejamento de pesquisas do Ipeja para 2017 prevê a realização de uma pesquisa sobre orçamento familiar dos moradores de Jaboticabal. Além disso, o instituto vai realizar o levantamento dos setores de Serviços e Agronegócios, parte dos objetivos iniciais da criação do Ipeja, de mapeamento de todo o setor produtivo de Jaboticabal.

“Desde a criação do instituto, ampliamos nosso leque de atuação e expandimos nossas atividades. Com isso, conseguimos atuar em várias frentes: estamos atualizando toda a base de dados do setor produtivo do município e realizamos pesquisa de preços referentes a diversos períodos sazonais”, afirma o professor Adriano dos Reis Lucente, pesquisador responsável do Instituto.

Para continuar crescendo e oferecendo ainda mais informações para o setor produtivo, o Ipeja, por meio da Aciaja, conta com o apoio dos empresários.

“O Ipeja é fundamental para o desenvolvimento das empresas de Jaboticabal, pois fornece dados e estatísticas fundamentais para nortear as decisões dos empresários. Por isso, precisamos de todo o apoio para que ele continue em atividade”, completa Arthur Guzzo.

Compartilhar
Continue Lendo

ENTREVISTA: PREFEITO HORI

Para Hori, “faltaram ações mais incisivas do Poder Público” na economia

 

O NOVO PREFEITO DE JABOTICABAL, JOSÉ CARLOS HORI, ASSUME A ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL AINDA COM O PAÍS EM CRISE E SOB UM PERÍODO DE RECESSÃO ECONÔMICA. NESTA ENTREVISTA, ELE FALA DOS DESAFIOS DESSE NOVO MANDATO À FRENTE DA PREFEITURA E DE COMO PRETENDE ENCARAR OS PROBLEMAS DA CIDADE.
“ESTOU PREPARADO PARA FAZER O MELHOR GOVERNO DA MINHA VIDA”. CONFIRA.

 

Jornal da Aciaja: O Caged do Ministério do Trabalho registrou queda nos índices de emprego em Jaboticabal nos anos de 2013, 2015 e 2016. Além disso, neste período, Jaboticabal perdeu empresas geradoras de postos de trabalho, muito importantes para nossa economia. Isso é o resultado da economia nacional, ou é possível reverter essa tendência em termos locais?

Hori: É resultado de dois fatores. A economia nacional começou a enfraquecer a partir de 2011, mas acredito que faltou ações mais incisivas do poder público. A Prefeitura não criou mecanismos e incentivos para “segurar” as empresas em Jaboticabal. Nossa equipe já trabalha para capacitar mão de obra e amenizar este quadro. Nesta semana decretamos que o alvará provisório sairá em apenas 48h. É um avanço e a nossa primeira ação nestes 45 dias de governo para incentivar a economia. Já nos próximos dias também vamos anunciar a vinda de novos empregos chegando a Jaboticabal. Temos muitas novidades e muito trabalho pela frente.

Jornal da Aciaja: Muito tem se falado da dívida da Prefeitura. Objetivamente, qual é o verdadeiro montante da dívida, descontando financiamentos que a Prefeitura paga? E em termos administrativos, como o senhor encontrou a máquina?

Hori: A cidade estava abandonada. Mato alto, buracos e lâmpadas queimadas em todos os bairros, muito lixo e todos os setores administrativos com sérios problemas. A situação financeira da Prefeitura realmente é delicada e, hoje, herdamos R$ 40 milhões de dívidas a curto prazo.

Agora estamos trabalhando para, ao longo destes quatro anos, quitar ou amenizar essa dívida e, ainda assim, realizar obras, gerar emprego, criar vagas em creches, recuperar o asfalto e melhorar muito a saúde pública.

O desafio é grande, mas estou preparado para fazer o melhor governo da minha vida. A população e os empresários podem esperar de mim e da minha equipe muito trabalho, força de vontade e resultados. Já estamos batalhando dia e noite para colocar a casa em ordem. Criamos uma controladoria financeira, formada por funcionários concursados, que ajudarão a tomar decisões. Não podemos fi car olhando para trás, vamos resolver os problemas e avançar.

Jornal da Aciaja: Como e onde o senhor pretende buscar recursos para viabilizar as ações da Prefeitura e qual a perspectiva para isso?

Hori: Já estamos trabalhando para abrir novamente as portas de Jaboticabal nos governos Federal e Estadual. Nestes 45 dias, viajei para Brasília e São Paulo para estreitar relacionamento com deputados, ministros e assessores. O diálogo é sempre o melhor caminho, principalmente em época de crise. Já trouxemos conquistas importantes, como quase R$ 1 milhão de investimento para a
saúde, novas ambulâncias e ações de incentivo ao emprego. Vamos continuar trabalhando com parcerias, metas claramente definidas e corte nos gastos públicos.

Jornal da Aciaja: O Fórum de Debates para Assuntos Relevantes de Jaboticabal – FEJA foi criado com o objetivo de propor soluções comuns para os problemas da cidade. Qual a sua opinião sobre esse fórum? Como a Prefeitura vai tornar viável a participação do FEJA na gestão da cidade?

Hori: Toda ajuda é bem-vinda. Nosso governo está à disposição para as sugestões da população. Meu gabinete sempre esteve de portas abertas e, neste mandato, quero que esteja ainda mais. Os problemas de uma cidade são muito complexos e jamais conseguiria resolvê-los sem o apoio de especialistas e das pessoas que moram e vivem os problemas nos bairros.

Jornal da Aciaja: Nos últimos anos, o Vice-Prefeito de Jaboticabal não teve uma participação relevante na administração da cidade. Como é a sua relação com o vice- -prefeito Vitório de Simoni. Como ele participa da gestão?

Hori: Sim. Temos uma relação de parceria e amizade. Vitório participa das reuniões de secretários e colabora na tomada de decisões.

Por ser do PMDB está muito próximo ao governo federal e este, com certeza, é um dos melhores caminhos para Jaboticabal voltar a crescer. O Brasil vive um momento delicado e as parcerias são fundamentais para as prefeituras, seja com os governos do Estado e Federal, iniciativa privada e/ou sociedade civil.

Juntos, vamos resolver os problemas, avançar em várias áreas e deixar nossa Jaboticabal como a população merece.

Jornal da Aciaja: O combate à corrupção é a pauta da vez no cenário político e exigência da população, que pede mais cuidado com o dinheiro público. Como garantir transparência nas ações da administração municipal?

Hori: Estamos lutando por um governo mais transparente possível. Temos duas equipes trabalhando em deixar as informações mais
acessíveis e didáticas para a população. Em breve teremos novidades nesta área.

Jornal da Aciaja: Como os empresários locais poderão dar sua contribuição para a administração municipal? Já existem termos para possíveis parcerias? Como será possível apoiar a administração municipal?

Hori: As PPP já são uma realidade. As administrações públicas, em especial as prefeituras, precisam de ajuda para fazer as cidades avançarem. A parceria com as empresas privadas e Prefeitura de Jaboticabal será importante no meu governo e trará muitos benefícios para a população. Já estamos negociando alguns projetos neste sentido e divulgaremos assim que forem concretizados.
Em uma época com arrecadação em queda, precisamos de criatividade e parceria porque, sozinhos, governar se torna uma tarefa muito difícil.

Jornal da Aciaja: Jaboticabal integra a Região Metropolitana de Ribeirão Preto. Qual a sua opinião sobre isso?

Hori: É um passo importante para a região avançar de forma global. O transporte público passará a ser metropolitano e a ligação DDD deixará de existir: vamos pagar o custo de uma ligação local. São ações importantes, mas ainda precisamos discutir com o grupo de trabalho outros projetos que podem alavancar a economia de uma forma mais consistente.

Jornal da Aciaja: Quais são as semelhanças e diferenças entre o Hori que assumiu a Prefeitura em 2004 e o Hori Prefeito em 2017?

Hori: Estou mais maduro, com o pulso mais firme e aberto as sugestões. Me sinto mais preparado para governar Jaboticabal, apesar das difi culdades do país. Percebo que nossa cidade continua encantadora, como sempre foi, mas muito mais consciente de seus desafios. Isso é muito bom para o seu desenvolvimento. Juntos, tenho certeza que Jaboticabal voltará a ser aquela cidade que sentíamos orgulho – com saúde de qualidade, emprego e sendo destaque rankings de educação, meio ambiente e cultura.

 

Menos empregos nos últimos quatro anos

O atual Prefeito de Jaboticabal tem o desafi o de fazer a cidade voltar a gerar empregos. Três dos últimos quatro anos apresentaram saldo negativo de postos de trabalho.

2013 2014 2015  2016
 -1.002  176  -551  -790
Compartilhar
Continue Lendo

Confira os ganhadores do Sorteio da PROMOÇÃO NATAL ENCANTADO

Sorteio realizado no dia 06 de dezembro 2016 – Sede da CDL às 10:00 horas

Ganhador(a) Cupom Comprou em
Cleonice Bonuti 01 – (R$ 200,00 reais em Noéis) De Paula 2
Beatriz Dória Guzzo 02 – (R$ 200,00 reais em Noéis) Renecolor
Alex Antonio Ribeiro 03 – (R$ 200,00 reais em Noéis) Izaed Presentes E Confecções
Zenaide Alves Faccio 04 – (R$ 200,00 reais em Noéis) Lojas ED+
Natália C.S. Souza 05 – (R$ 200,00 reais em Noéis) San Regis
Sergio Luiz Caruso 06 – (R$ 200,00 reais em Noéis) Tropical Lanches
Dirce Leonildes Coelho 07 – (R$ 200,00 reais em Noéis) De Paula 2
Adriana C. F. Santana 08 – (R$ 200,00 reais em Noéis) San Regis
Sonia Dias Camillo 09 – (R$ 200,00 reais em Noéis) Maran Calçados
Deng Yongquan 10 – (R$ 200,00 reais em Noéis) L’acqua Di Fiori

Sorteio realizado no dia 05 de dezembro 2016 – Sede da CDL às 10:00 horas

Ganhador(a) Cupom Comprou em
Vanilde Ferreira dos Santos 01 – (R$ 200,00 reais em Noéis) Casulo Calçados
José Roberto Pedro Lourenço 02 – (R$ 200,00 reais em Noéis) Eletrofio
Luci Mara Ambrosio 03 – (R$ 200,00 reais em Noéis) Renecolor
Clarice Giacometi 04 – (R$ 200,00 reais em Noéis) Mascote Calçados
Luiz Queiroz Junior 05 – (R$ 200,00 reais em Noéis) Doce Lar Calçados 2
Ronaldo Wanns 06 – (R$ 200,00 reais em Noéis) Izaed Presentes e Confecções
Ricardo Camilotti 07 – (R$ 200,00 reais em Noéis) Aladim Com. de Ferragens
Izilda Aparecida Lucas Rodrigues 08 – (R$ 200,00 reais em Noéis) Izaed Presentes e Confecções
José Marcos Figueiredo 09 – (R$ 200,00 reais em Noéis) Lojas ED+
Hermano Luiz Colete Samorano 10 – (R$ 200,00 reais em Noéis) L’acqua di Fiori
Compartilhar
Continue Lendo

“Quando buscamos alternativas, encontramos soluções comuns para problemas que afetam a todos.”

Desde a posse desta Diretoria, temos insistido que a união é fundamental para resolvermos todos os nossos problemas, seja na vida particular ou na profissional.

Um bom exemplo disso é a campanha de Natal realizada conjuntamente este ano pela Aciaja, SinComércio, CDL e Senac, com o apoio da Unimed e Uniodonto, para uma promoção que fortaleça nosso comércio, valorize a cidade e resgate em nossos cidadãos o dever cívico e a fraternidade. Por isso aderimos também à campanha paralela do Natal Solidário.

Todas essas ações pretendem valorizar e demonstrar a força do coletivo. Quando buscamos alternativas, encontramos as soluções comuns para problemas que afetam a todos.

É com esse mesmo espírito que estamos fundando o Fórum das Entidades de Jaboticabal – FEJA, que vai atuar como um fórum de discussão que possa debater assuntos relevantes.

Nosso objetivo é criar um espaço para a discussão democrática, sem vinculações governamentais e partidárias e que atue de forma harmônica para o bem comum de todos.

O FEJA

O FEJA será criado para propor reflexões, intercâmbios de ideias e saberes, formulação de propostas, troca livre de experiência e articulação para ações eficazes das organizações participantes com o objetivo de ajudar o poder público na fiscalização, levando propostas exequíveis e propondo novos pontos de vista, que representam o olhar da sociedade organizada e seus anseios para o bem viver e conviver.

Muitos assuntos polêmicos têm demandado que a sociedade civil organizada discuta, participe e opine a respeito de suas viabilidades, vantagens e conveniência.

Atenta, a Aciaja está tendo uma participação maciça nos últimos anos em relação a vários problemas que nossa cidade vem sofrendo. Hoje participamos de várias Comissões e Conselhos especializados em alguns assuntos, como o Conselho Municipal de Saúde, Conselho Municipal de Trânsito (Comutran), Conselho Municipal de Assistência Social, Conselho Municipal de Planejamento Urbano (Consplan), Conselho Municipal de Defesa do Consumidor, Conselho Municipal de Segurança (Coseja), Conselho Municipal de Saneamento Básico, Conselho Municipal de Cultura, Comissão Municipal de Transportes, Fundo Municipal de Manutenção do Corpo de Bombeiros, Comitê Local de Compromisso Todos pela Educação, Junta de Julgamento de Recursos Fiscais, entre outros – que deveriam ser ouvidos antes de a Administração Pública, os Poderes Executivo e Legislativo, deliberarem a respeito, expedindo decretos e leis. Todavia, infelizmente, há Comissões e Conselhos que só existem no papel e outros que não mantém regularidade de reuniões.

Vale lembrar, como exemplo, de assuntos que mereciam uma discussão mais aprofundada, como a constituição da Região Metropolitana de Ribeirão Preto, cuja Audiência Pública estivemos presentes, e que insere Jaboticabal e outras cidades circunvizinhas num contexto de políticas públicas regionais; o tributo de Contribuição de Iluminação Pública (CIP), onde a Aciaja alertou o poder público e pediu revisão dos valores, que já estão sendo cobrados junto à conta de energia elétrica; temos a elevação de 2% para 4% das alíquotas do imposto sobre serviços de qualquer natureza (ISSQN), na Indústria da Construção Civil; nas escolas particulares está sendo cobrado ISS do material escolar.

A respeito dessas questões, tentamos sensibilizar os poderes no sentido de que o objetivo fundamental é gerar emprego, gerar riqueza para a população, para que ela passe a ser inserida no mercado de trabalho, para, aí sim, fazer a sua contribuição. As medidas apresentadas atualmente, no nosso entendimento, causam mais desemprego, gerando pobreza, fazendo com que o poder público deixe de arrecadar, já que a cidade entra em recessão.

Diálogos para melhores opções

O que propomos é o diálogo para acharmos juntos as melhores opções para resolvermos os diversos problemas que nossa querida cidade vem sofrendo. Tivemos alguns avanços e conquistas esse ano: conseguimos ajustar o erro que estava no artigo 44 da Lei 86, que delimitava a destinação do uso das vagas nos recuos, prejudicando o comércio e seus clientes.

Conseguimos uma parceria com a Câmara de Vereadores, formando uma comissão de assuntos relevantes para tratarmos das alterações ou de uma reformulação do Plano Diretor do município, para redefinir algumas zonas urbanas e distritos industriais, com vistas à promoção do desenvolvimento econômico, melhorando a infraestrutura para que possibilite a fixação ou criação de novas empresas em nosso município, uma vez que detectamos que estamos perdendo por volta de 15 empresas por mês que estão indo embora de Jaboticabal por não terem revisado o plano diretor.

Hoje, essa parceria com a Câmara se tornou permanente e conta com a presença da AREA, OAB, Associação dos Contabilistas e Secretaria de Planejamento. Reunimo-nos uma vez por semana nos últimos cinco meses para podermos propor alguns pontos de melhora.

Temos, dentre outras, a discussão alusiva ao custeio, com criação de novo tributo, para recolhimento, processamento e armazenamento do lixo urbano, que foi aprovado pela câmara como o plano integrado de saneamento básico de Jaboticabal; a discussão sobre a ampliação ou restrição da área azul na região central comercial da cidade; a utilização de forma mais racional das verbas governamentais destinadas à saúde; o auxílio às pessoas em situação de risco, moradores de rua, normalmente com sérios problemas de desagregação familiar e dependência química; a possibilidade de restrição de estacionamentos de veículos em vias públicas próximas a hospitais e unidades de emergência; entre tantos outros. Esses e outros assuntos serão abordados pelo FEJA.

O Fórum não tem a pretensão de substituir Comissões ou Conselhos existentes no município, mas possibilitará uma discussão mais ampla, por todos os setores políticos, econômicos e sociais, que de algum modo estejam envolvidos com assuntos relevantes, atuando de forma complementar, para fomentar a participação democrática. Também será o ponto para a construção de sugestões que permitam concretizar ações afirmativas e políticas públicas. O foco é a atuação em defesa do município.

Arthur Dória Guzzo
Associação Comercial, Industrial e de Agronegócios de Jaboticabal – Presidente

Compartilhar
Continue Lendo