Notícias

InícioNotíciasRetomada da atividade econômica no pós-pandemia

Retomada da atividade econômica no pós-pandemia

Fórum trouxe a experiência de quem está no mercado e no setor público, além da visão acadêmica para a economia voltar a crescer

No dia 28 de junho, o IPJAB (Instituto de Pesquisas de Jaboticabal), em parceria com a ACIAJA (Associação Comercial, Industrial e Agronegócios de Jaboticabal) e a ACIRP (Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto), promoveu um encontro para debater o tema:  “Retomada da atividade econômica no pós-pandemia”. O fórum teve como mediador, Adriano dos Reis Lucente, Professor Assistente Doutor, do Departamento de Economia, Administração e Educação da Unesp, Campus de Jaboticabal, e Coordenador do IPJAB. Participaram como debatedores: João Batista, consultor de Negócios do Sebrae; Ana Cláudia Giannini Borges, Profª Drª em Economia da FCAV, Unesp Campus de Jaboticabal; Matheus de Biasi Vantini, executivo e proprietário da Rodo Jaboti; Lucas Souza Ramos Neto, secretário de Indústria, Comércio e Turismo de Jaboticabal.

Todos os setores econômicos estão em um processo de recuperação, depois que a pandemia deu uma trégua, apesar de ainda exigir atenção e cuidados. O evento teve como objetivo contribuir com a tomada de decisão dos empresários e a troca de experiências. Economia, iniciativas públicas e desafios em empreender foram tópicos discutidos entre os participantes.

Para João Batista, consultor do Sebrae, diante das adversidades, o cenário pós-pandemia pede uma mudança de comportamento. Ele falou como a entidade pode contribuir com as empresas. “Qual o papel do Sebrae diante disso? É impulsionar o cliente, fazê-lo arregaçar as mangas, ser criativo, buscar alternativas e oportunidades.”

Na visão acadêmica, é preciso haver um encontro dos esforços do empreendedor com um ambiente de mercado mais estável, como explica a Profa. Dra. Ana Cláudia Giannini Borges, da Unesp Jaboticabal. “O empreendedor, para que ele tenha segurança no seu investimento, precisa de um contexto mais estável, em que ele possa se programar para pegar novos empréstimos, com juros em que ele tenha uma previsibilidade; que tenha uma noção também do mercado consumidor e que esse mercado tenha uma capacidade de consumo. Importante também é um governo que estimule a geração de empregos, geração de trabalho e renda, porque se a gente tem trabalho e renda, a gente tem consumo. Se a gente tem consumo, tem crescimento. É isso que permite ao empreendedor investir mais e crescer.”

Matheus de Biasi Vantini, proprietário da Rodo Jaboti, trouxe sua visão de empreender sem perder o otimismo, mesmo diante das adversidades. “A gente acredita muito no empresariado que tem o viés mais otimista. A gente encara a realidade em que a inflação está muito alta, em que existem vários obstáculos que a gente precisa vencer. Mas é o empresário que não pode perder o otimismo e deve buscar soluções. Assim, não só passar por essa fase complicada, mas sobreviver e continuar crescendo.” 

Lucas Souza Ramos Neto, secretário de Indústria, Comércio e Turismo de Jaboticabal, destacou as necessidades entre os setores que foram mais impactados. “Falar do mercado no pós-pandemia é falar de um cenário extremamente desafiador. Acredito que a nossa economia tenha bastantes segmentos que estão indo bem no pós-pandemia e alguns outros que estão ainda passando por alguma dificuldade, como o comércio e o varejo. Percebemos que para o segmento que sofreu mais na pandemia, o novo mercado tem que ser adaptado com novas tecnologias. A mão de obra, cada vez mais, precisa estar qualificada. A indústria tem emprego, e nós não temos mão de obra qualificada. Eu não tenho dúvida de que este pós-pandemia é desafiador sim, mas cheio de oportunidades para as pequenas e médias empresas.” 

O evento também trouxe o potencial mobilizador da parceria entre as entidades: ACIAJA, IPJAB e ACIRP, visando mostrar caminhos para o mercado de Jaboticabal. Paulo Henrique Bellingieri, diretor-secretário da ACIAJA, que estava representando o presidente Mauricio Palazzo Barbosa, falou sobre esse assunto. “O evento promoveu um debate de alto nível sobre a retomada da atividade econômica no país. As diferentes perspectivas sobre o tema, justificadas pelas diferentes áreas de atuação dos palestrantes, serviram para enriquecer a discussão. Esse foi o pontapé inicial que marca a consolidação da parceria entre a Aciaja e o Ipjab com a Acirp e seu instituto de pesquisa. A iniciativa visa aproximar os dois institutos na promoção de dados de relevância econômica e social para a região metropolitana de Ribeirão Preto. Serão benefícios regionais e locais, na medida da troca de experiência e metodologias de pesquisa. Isso proporcionará um maior volume de dados a ser trabalhado localmente e trará novas abordagens para fomentar o setor produtivo de Jaboticabal.”

Compartilhar

Escrito por

O autor não adicionar qualquer informação a seu perfil ainda

Deixe um comentário